Seis meses depois da abertura do seu primeiro escritório em Coimbra, a Talkdesk procura agora 50 especialistas para o seu laboratório em Aveiro. Na sua missão de ter uma equipa composta por 1.000 engenheiros em Portugal até 2020, a startup descrita como um “unicórnio” de ADN português anunciou, num comunicado à imprensa, que se está a preparar para consolidar o seu investimento em inovação e desenvolvimento no centro do país. A data de arranque para o novo TDX Aveiro está já  marcada para o final de setembro de 2019. 

De acordo com Marco Costa, diretor-geral da Talkdesk para a região EMEA (Europa, Médio Oriente e África), a chegada a Aveiro é mais um passo importante no “investimento no talento português”, sendo o país o centro de desenvolvimento do software de startup.

Os novos especialistas do TDX Aveiro vão expandir a área da telecomunicação da Talkdesk de modo a incluir “competências de Inteligência Artificial aplicadas ao contact center”, avança a startup no seu comunicado. Para João Carmo, product manager da empresa, a IA tem vindo a crescer na área e a tecnologia assume um papel central no seu futuro. "Vemos a IA como a perfeita simbiose a ser criada entre os agentes e a nossa aplicação", indicou em entrevista ao SAPO TEK.

Apesar de a Inteligência Artificial já ser utilizada pela empresa desde o seu início, João Carmo revela que os processos desenvolvidos pela Talkdesk estão sempre em atualização, tendo, por exemplo, inaugurado há pouco tempo uma "linha de trabalho na área da assistência com IA em tempo real, que permite que os agentes reduzam o esforço manual e o tempo de espera/resolução para os seus clientes".

Quando questionado acerca das possíveis consequências da aplicação da tecnologia em contact centers, o product manager da Talkdesk afirma que a sua utilização pode vir a ser a solução para alguns dos problemas encontrados na área. Tal como indica, "a redução de processos repetitivos e o posicionamento dos agentes como colaboradores mais centrados na experiência do cliente e menos no trabalho em série, pouco estimulante, é um fator decisivo na motivação dos mesmos, reduzindo elevados índices de rotatividade entre empresas."

O ano de 2019 está a ser particularmente produtivo para a empresa portuguesa que chegou ao mundo restrito dos “unicórnios” -  isto é, das startups que chegam a ser avaliadas em milhares de milhões de dólares - com a criação da Academia de Data Science em parceria com a Universidade de Coimbra em julho.

Criada em 2011 por Tiago Paiva e Cristina Fonseca, a Talkdesk desenvolveu um serviço de centro de contacto baseados na nuvem que permite aos seus clientes instalarem dispositivos sem necessidade de servidores. Presente em mais de 50 países, a startup tem como clientes cerca de 1.800 empresas, nas quais se incluem, por exemplo, a IBM, a Glintt ou ainda o Grupo Avillez.

Pode obter mais informação acerca das vagas que a Talkdesk está a disponibilizar para o seu escritório em Aveiro no website da startup. 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.