A conferência de desenvolvimento da Apple foi um dos principais tópicos das notícias na semana passada, mas sobretudo devido ao lançamento do novo iPhone e de produtos como o Safari, que absorveram a atenção dos media. Mas para os milhares de programadores que desenvolvem aplicações para as plataformas da marca a atribuição dos Apple Design Awards é um dos momentos mais relevantes, dando reconhecimento e honras de primeira página às ferramentas que “abrilhantam” o iPhone e o iPad.

A excelência técnica, inovação, performance e design são os critérios que levaram à distinção de cinco aplicações criadas para o iPhone, e mais cinco para o novo iPad, que dá mais espaço para explorar mas que tem um mercado potencial muito mais pequeno, pelo menos por enquanto.

Os programadores e empresas portuguesas deixado o seu carimbo na lista das aplicações para o iPhone e também para o novo iPad, mas nenhum dos prémios foi atribuído a cores nacionais, até porque a concorrência é grande e ultrapassa as 200 mil aplicações.

Entre as ferramentas premiadas na edição deste ano há livros de receitas digitais, ferramentas para pintar, aprender a tocar instrumentos e, naturalmente, jogos.

Das aplicações para iPhone o 20 minutes meal pode ser uma das mais úteis para quem precisa de cozinhar, de preferência depressa e bem. O interface e as fotos apelativas são acompanhadas de instruções fáceis de seguir, deixando pouca margem para acabamentos menos do que perfeitos.

[caption]20 minutes cooking[/caption]

Mais virado a referências enciclopédicas, o Articles apresenta os artigos da Wikipédia em formato optimizado para o ecrã do iPhone, embora também funcione no iPad. Tirando partido de tecnologias como o UIKit, NSURLConnection, libxml2, UIWebView, HTML5, CSS3, Javascript, Core Data e Map Kit esta aplicação está disponível com interfaces em várias línguas, mas não em português.

Para quem gosta de pintar e não tem um livro de esboços à mão o Brushes oferece uma solução prática: usar o ecrã do iPhone para pintar, abusando das ferramentas de cor e pincéis realistas, mas também dos layers e galeria, e da capacidade de zoom.

Dois jogos completam o ramalhete de cinco aplicações para iPhone premiadas. O Doodle Jump já tem uma legião de fãs e quase dispensa apresentações, até pela sua capacidade de promoção cruzada que inclui o Facebook e o Twitter.

Assumir o lugar de condutor de um bólide de corrida é a proposta do Real Racing, que oferece os melhores detalhes de carros, pistas e até do som exigido nestas situações.

[caption]real racing[/caption]

Para os domínios do iPad os jogos têm também destaque com o Flight Control HD, indicado para quem gosta de estar com a cabeça nas nuvens. A edição de alta definição deste jogo tem mais layouts e opções para vários controles que tiram partido do ecrã do tablet da Apple.

No género Arcada foi também distinguido o PinBall, que recupera as emoções das slot machines, mas com novos efeitos. As vistas multi-câmara e o suporte à orientação em tempo real fazem a diferença.

[caption]pinball[/caption]

Com ar mais sério, a aplicação do Financial Times que permite uma nova experiência de leitura do jornal foi também premiada, assim como o TabToolkit, uma ferramenta para quem gosta de compor música e tocar instrumentos.

Companheiro de observações nocturnas, o Star Walk é um planetário pessoal que permite observar as estrelas, mas com vantagens face às cartas estrelares que são garantidas pela possibilidade de validar a orientação e a localização do observador.

[caption]real racing[/caption]

Entre as duas centenas de milhar de aplicações para as duas plataformas, muito bom trabalho ficou certamente de fora, por isso use e abuse da caixa de comentários abaixo para deixar a indicação das suas preferidas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.