O satélite tem uma antena de 12 metros de diâmetro que foi desenhada para vigiar as florestas da Terra e ver a sua mudanla ao longo de toda a missão, que terá a duração de cinco anos. A análise da biomassa é importante para o futuro e a percepção de como o clima vai mudar e afetar o ciclo de carbono global.

O Biomass Earth Explorer vai usar um radar especial oara enviar sinais a partir da órbita que permitem construir mapas com a altura e volume das árvores, espreitando desta forma para além das copas das árvores com um radar P-band de onda larga que nunca foi usado no espaço, explica a Agência Espacial Europeia (ESA - European Space Agency). Os sinais são ampliados para cobrir toda a distância dos 600 quilómetros de altura da órbita a que se localiza o Biomass Earth Explorer.

Com este mapa topográfico os cientistas da ESA vão ter também uma visão mais clara da perda de habitats e avaliar a sub superície dos desertos.

A missão faz parte dos projetos a médio prazo da ESA e os detalhes podem ser vistos no site do Biomass Earth Explorer.

tek site biomass

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.