São mais uma “encarnação” da inteligência artificial nos equipamentos de eletrónica de consumo. E são uma forma muito interessante de fazemos mais e mais depressa com o nosso smartphone, apesar de muitos utilizadores nem sequer se lembrarem que têm um recurso deste género à sua disposição.

Estamos a falar das assistentes pessoais dos terminais móveis. As mesmas que são responsáveis pelos momentos em que falamos com o smartphone sem que esteja alguém do outro lado, exatamente. O propósito é dar mil e uma ordens ao terminal, que está equipado com um sistema e/ou software que entende essas indicações e faz exatamente o que lhe é pedido.

É verdade que nem sempre isso acontece de forma eficaz (e que nem todos os assistentes deste género estão disponíveis em português de Portugal), mas, regra-geral, esta é uma funcionalidade que está bastante avançada em praticamente todos os smartphones (e até em tablets).

Clique nas imagens e veja o que as assistentes virtuais podem fazer por si

E relembramos que estes recursos são realidade nos terminais móveis há já vários anos e gerações, apesar de estarem hoje num nível bem mais avançado do que há um ou dois anos, por exemplo, visto que houve um salto considerável no desenvolvimento destas tecnologias.

É o caso da Assistente Google e também da Siri, as assistentes virtuais instalados nos smartphones Android e nos equipamentos da Apple, respetivamente. No primeiro caso, aproveitando da melhor forma o ecossistema Google, as possibilidades, funcionalidades e recursos são imensos, como já sabemos.

Com um sistema de notificações incrível (desde que o sistema esteja bem personalizado pelo utilizador), comandos em quantidade e qualidade e muitas novas funcionalidades a serem adicionadas a cada dia que passa. Até no check-in e gestão de voos, por exemplo!

Já a Siri dispensa apresentações, pois já “cá” anda há bastante tempo e há várias gerações do iPhone. Contudo, apesar de estar disponível desde a versão 5 do iOS (do tempo dos iPhones 4S!), o assistente ainda não está disponível em português de Portugal (tal como acontece com o Assistente Google).

Também neste caso existe todo um universo de recursos e funcionalidades que podem ser ativadas por voz ficando a pressionar o botão Home do iPhone. Aliás, a mais recente atualização do iOS “aproveitou” para trazer muitas novidades a este nível, também. E a marca da maçã não para de investir neste campo, ao que parece.

Num plano menos destacado, contudo, está a Bixby, a assistente pessoal virtual dos smartphones da Samsung, marca que está no topo das vendas de terminais móveis em Portugal, como sabemos. E dizemos que está menos destacado apenas porque parece-nos estar um patamar abaixo dos seus concorrentes diretos referidos acima.

Nada que o impeça de proporcionar uma experiência muito positiva, pelo que já tivemos oportunidade de experimentar. Aliás, além de ir já na segunda geração da tecnologia, a Bixby prepara-se para receber uma novidade.

Ou melhor, a novidade está no botão físico que integra os topos de gama da Samsung: este botão vai poder ser configurado para abrir qualquer outra app ou funcionalidade no smartphone, além de evocar o assistente pessoal em causa.

Se ainda não percebeu bem para que serve isto tipo de tecnologia, fique a saber que a lista de possibilidades é infindável, desde ordenar simples pesquisas no web até gerir o modo como podemos interagir com as colunas de som que também incluem assistente pessoais. Está tudo na galeria mais acima neste artigo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.