3,2 mil milhões de dólares é o valor da mais recente aquisição da Google e mesmo ficando longe dos valores pagos em negócios como o da Motorola, ultrapassa largamente o investimento feito pela companhia no YouTube em 2006 - que rondou os 1,6 mil milhões de dólares - e mesmo a "maior" compra do ano passado, com a aquisição da israelita Waze.

Mesmo assim não deixa de ser com alguma surpresa que a compra da Nest, uma empresa de termostatos e detetores de fumo, foi recebida, marcando a entrada da Google na domótica. E provavelmente iniciando uma nova "guerra" no mercado das "smart appliances" por parte da empresa de Larry Page.

No ano passado a Google tinha "atacado" várias frentes, como a robótica, com a compra de outo empresas nesta área, entre as quais se contava a Boston Dynamics, que desenvolvia robôs em parceria com entidades que estão ligadas ao Pentágono, como a DARPA.

Desde o início do ano foram vários os anúncios de compras de tecnológicas, com o Facebook, a Microsoft e a Yahoo a abrirem os cordões à bolsa em tecnológicas que complementam as suas competências/tecnologias, em diversas áreas.

As aplicações parecem continuar a centrar os investimentos, mas em dose relativamente pequena. Embora os valores financeiros envolvidos não tenham sido revelados, segundo os analistas nenhum dos negócios teria chegado aos milhares de milhões.

A Litle Eye Labs, uma startup indiana que desenvolve ferramentas de análise e monitorização de desempenho para aplicações Android, terá custado algo como 15 milhões de euros ao Facebook, pelo menos de acordo com a Reuters. A expectativa é que a empresa consiga melhorar o seu desempenho nesta plataforma com um poder crescente entre os utilizadores.

O mundo Android foi também o alvo da Yahoo, que anunciou a compra da Aviate, uma aplicação para dispositivos Android que cria um ecrã de início inteligente, variável consoante o momento.

O negócio teve honras de palco grande com o anúncio durante a CES 2014. Mas a empresa liderada por Marissa Mayer, CEO da Yahoo, é uma das que se tem mostrado bastante ativa nas aquisições, com a compra do Tumblr no ano passado por 1,1 mil milhões de dólares, além de outros negócios sucessivos com a compra da aplicação para iOS Qwiki e da Bignoggins.

As aplicações foram também o alvo escolhido pela Apple para o primeiro investimento de 2014, com a compra da SnappyLabs, uma empresa que desenvolve uma aplicação de fotografia com o mesmo nome.

Desde setembro do ano passado eram avançados vários rumores de que a empresa criada e gerida por John Papandriopoulos poderia ser adquirida e a Apple era apenas um dos nomes na lista de interessados.

O mundo B2B nao ficou de fora deste interesse em aquisições, com a Microsoft a revelar a compra da Parature, uma empresa que fornece software para a criação de portais empresariais self-service. A tecnologia será integrada na plataforma de CRM a empresa de Redmond.

Recorde ainda algumas das principais aquisições de tecnológicas desde o ano 2000 numa montra do TeK quando ainda não se antecipava a possibilidade da Microsoft vir a "engolir" a Nokia.

[caption]quadro compras[/caption]

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.