Ao que tudo indica, só corre riscos se usar outra loja de aplicações que não a Google Play, mas o software malicioso não se poupa a esforços para enganar os utilizadores, já que vem disfarçado em aplicações populares como o Facebook ou o Twitter.

O alerta veio da empresa de segurança Lookout que explica que a app maliciosa se instala com permissões de administrador e como se uma aplicação de sistema se tratasse – dificultando deveras a sua remoção. 

É que para tal, terá de substituir totalmente a ROM. Se não for “tecnicamente” talentoso, a melhor opção pode passar por ter de comprar um telefone novo.

O perigo está no facto deste malware deixar a maioria das funções da aplicação de que se mascara intactas, pois a intenção é instalar outros tipos de software malicioso, o que é possível graças às suas permissões de administrador.

Além disso, ter uma peça de malware com acesso ao nível do sistema é extremamente desaconselhável para a segurança e privacidade online dos utilizadores.

“Para a maioria dos indivíduos, ter o seu telefone infetado com o Shedun, Shuanet e o ShiftyBug representa uma visita a uma loja para comprar um telefone novo”, refere Michael Bentley da Lookout, citado pelo Mashable.

É que a sua remoção obriga a substituir totalmente a ROM. Ou seja, se não for “tecnicamente” talentoso, ou arranja quem seja ou investe noutro smartphone.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.