A partir do seu blog, a empresa explica que está a alterar os requisitos de aprovação de aplicações na Windows Store, com o objetivo de "filtrar" propostas menos fidedignas, que prejudiquem de alguma forma os utilizadores.

Entre as alterações estão exigências ao nível da denominação, que deve ser clara e refletir a função da aplicação, das categorias, que devem refletir a função e propósito da aplicação; e os icons, que têm de ser diferenciados para não se confundirem com os de outras apps.

As novas políticas de funcionamento estão a ser aplicadas a todas as novas submissões e atualizações feitas, refere a Microsoft no post.

Ao mesmo tempo, a empresa decidiu reavaliar as aplicações que já fazem parte do seu catálogo que não cumprissem com os requisites, num processo que resultou na remoção de c mais de 1.500 títulos.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.