A STAYAWAY COVID, a app que quer ajudar a rastrear os contactos de risco da COVID-19 já está disponível nas lojas digitais da Google e da Apple. A solução tecnológica desenvolvida pelo INESC TEC com o ISPUP para a DGS foi apresentada oficialmente hoje numa sessão no Instituto Superior de Engenharia do Porto onde o primeiro-ministro António Costa, a ministra da Saúde Marta Temido e o ministro da Ciência, Tecnologia, e Ensino Superior Manuel Heitor marcaram presença.

Para abrir a sessão, a ministra da Saúde enfatizou que ferramentas como a STAYAWAY COVID são “essenciais para complementar o trabalho das autoridades de saúde públicas”, apontando as vantagens ao nível do registo de contactos com pessoas potencialmente infetadas, muitos deles “quase impercetíveis”.

“Claro que sabemos que há aqui limitações: nem todos têm uma tecnologia compatível, nem todos descarregarão a aplicação e nem todos andam com o telemóvel para todos os locais onde se deslocam”, lembrou a governante. Embora existam limitações, a governante afirmou que é necessário encará-las como o “o melhor caminho para conseguir progredir” tendo em vista a sua superação.

Marta Temido | Apresentação STAYAWAY COVID

“A calibração desta ferramenta é essencial”, afirmou Marta Temido. “A exposição de dois metros mais 15 minutos será o adequado? Será excessivo? Estas são as referências que temos numa área em que sabemos que o nosso conhecimento é ainda muito imperfeito e está sujeito a uma grande incerteza que temos de aperfeiçoar continuamente”, relembrou a ministra.

Aplicação STAYAWAY COVID está disponível para iPhone e Android e já foi descarregada por mais de 50 mil pessoas
Aplicação STAYAWAY COVID está disponível para iPhone e Android e já foi descarregada por mais de 50 mil pessoas
Ver artigo

Para Marta Temido, o alerta emitido pela STAYAWAY COVID “tem de ser lido com prudência” e a ministra enfatizou que “a exposição não significa infeção”. Assim, quem receber um alerta de que esteve em contacto com alguém infetado deverá "manter a tranquilidade" e entrar em contacto com a linha telefónica do SNS24.

A responsável apela ao descarregamento da aplicação, mesmo que possa surgir algum compasso de espera durante o processo, algo que a própria admite que lhe aconteceu, pedindo também para que ninguém desista de tentar instalá-la.

Além do download voluntário da app, a governante apela ainda à confiança nos profissionais de saúde, uma vez que só eles é que poderão fornecer o código que é inserido na aplicação e que permite alertar outros utilizadores que estiverem próximos.

É verdade que os tempos que se avizinham, com o regresso às aulas, são um desafio. No entanto, Marta Temido afirma que, para fazer um regresso à normalidade possível com “segurança, com tranquilidade e partilhando a vida em comum”, o “exercício que decorre do descarregar da aplicação e depois da sua efetiva utilização” é “sem dúvida essencial”.

O "dever cívico" de usar a STAYAWAY COVID

O primeiro-ministro António Costa, que afirmou que já descarregou a STAYAWAY COVID,  reforçou a importância da aplicação como uma importante ferramenta na luta contra a pandemia de COVID-19, afirmando-se como um complemento às medidas de segurança já implementadas. O Chefe de Governo apela também ao descarregamento da aplicação, afirmando que os utilizadores não devem ter receio de o fazer e relembrando que a solução é segura.

António Costa | Apresentação STAYAWAY COVID

À semelhança do que a STAYAWAY COVID permite fazer, o governante afirmou que se compromete a alertar todos aqueles que entraram em contacto com ele. “E isto tem uma contrapartida. É que eu também agradeço a todos aqueles que tenham estado comigo numa fila do supermercado, num transporte público, num Congresso, numas aulas, num emprego ou em qualquer outro local, que também avisem", indicou o primeiro-ministro.

Para António Costa, um dos elementos mais perigosos da pandemia é o facto de que a generalidade das pessoas infetadas são assintomáticas. É por esse motivo que é fundamental alertar as pessoas em nosso redor caso estejamos, de facto, infetados. “Só assim é que conseguimos interromper o mais rapidamente possível essa cadeia de contaminação”, enfatizou o governante.

António Costa reforçou ainda as palavras de Marta Temido, explicando que quem receber um alerta não deve "entrar em pânico". “O alerta só diz uma coisa: deve pegar no telefone, ligar para a linha Saúde 24 e, a partir daí, seguir as instruções que lhe sejam transmitidas”.

“Este é um esforço fundamental para todos nós (…) ajudarmos a travar esta pandemia enquanto a vacina não chega”, afirmou o governante. O período de Outono e Inverno trazem riscos acrescidos e António Costa sublinhou que “não podemos baixar a guarda”. "É um dever cívico descarregar esta aplicação e sinalizar se vierem a ser diagnosticados como sendo positivos".

A preparação para o próximo ano letivo passa também pela STAYAWAY COVID

Ministério insiste em aulas presenciais em setembro. Máscaras, testes e app STAYAWAY COVID nas recomendações
Ministério insiste em aulas presenciais em setembro. Máscaras, testes e app STAYAWAY COVID nas recomendações
Ver artigo

Em linha com as palavras de Marta Temido, Manuel Heitor deixou também um apelo ao descarregamento da STAYAWAY COVID, lembrando que se trata de um exercício de “responsabilidade cívica” e que o início do novo ano letivo é uma oportunidade particularmente importante para que, através da aplicação, se possa garantir um ensino presencial.

O governante relembrou também que, para oficializar o lançamento da aplicação, foi necessário passar por um “inédito” relatório de avaliação da privacidade de dados, “quer no contexto europeu, mas sobretudo, em Portugal”.

O ministro da Ciência, Tecnologia, e Ensino Superior salientou o papel da Direção-Geral da Saúde (DGS) e dos gabinetes associados do Ministério da Saúde, assim como o de laboratórios associados como o INESC TEC.

Terminando a sua intervenção, Manuel Heitor destacou o facto de Portugal ser o nono país da Europa a ter disponível uma aplicação de rastreio de contactos, frisando o papel do consórcio europeu que liderou o protocolo de criação das soluções tecnológicas que permitem monitorizar a evolução da pandemia de COVID-19.

Já José Manuel Mendonça, presidente do Conselho de Administração do INESC TEC, também marcou presença no evento de apresentação da STAYAWAY COVID, explicando as suas especificações a nível de segurança e privacidade, o seu modo de funcionamento, assim como os desafios que agora surgem com a implementação da app em Portugal.

Em destaque, esteve ainda Luis Goes Pinheiro, Presidente do Conselho de Administração da SPMS, que explicou como é que a STAYAWAY COVID ajudará os profissionais de saúde e como são gerados os códigos únicos a cada utilizador que serão depois utilizados para gerar alertas na aplicação.

STAYAWAY COVID: Como funciona a app de rastreamento de contactos da COVID-19?
STAYAWAY COVID: Como funciona a app de rastreamento de contactos da COVID-19?
Ver artigo

Recorde-se que a app já está disponível tanto para iOS como para Android desde a semana passada. Perante as muitas questões que têm sido levantadas, o SAPO TEK recolheu informação de várias fontes, dos especialistas e do site da app STAYAWAY COVID para responder às principais dúvidas sobre a forma como a aplicação funciona.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.