Em tempos de isolamento social, as redes sociais, plataformas digitais e aplicações tornaram-se essenciais para manter o contacto com a família e amigos e para manter os utilizadores entretidos. A TikTok, por exemplo, tornou-se rapidamente numa das aplicações preferidas por muitos “miúdos e graúdos”. Para garantir que os mais novos a utilizam em segurança, a empresa decidiu incluir novas funcionalidades de controlo parental, complementando o Family Safe Mode introduzido anteriormente.

Através da Family Pairing os pais podem ligar a sua conta à dos seus filhos, permitindo um maior controlo das definições de segurança. Uma vez ligados, os pais podem, por exemplo, definir quanto tempo é que os mais novos podem passar na aplicação, limitar conteúdos impróprios e restringir quem pode mandar mensagens diretas para a conta dos filhos.

TikTok lança conjunto de ferramentas de controlo parental
TikTok lança conjunto de ferramentas de controlo parental
Ver artigo

A empresa explica em comunicado que a nova funcionalidade quer trazer o tópico da privacidade e segurança online para as conversas entre pais e filhos. Mesmo que os mais novos tentem desativar a funcionalidade sem o conhecimento da família, os pais receberão uma notificação. Caso a Family Pairing seja desligada acidentalmente, será possível voltar a ligar as contas.

Além da Family Pairing, a TikTok decidiu desativar a funcionalidade de mensagens diretas para todos os utilizadores com menos de 16 anos de idade. A empresa indica que a mudança vai chegar às contas a partir de 30 de abril.

Recorde-se que em fevereiro de 2019, a TikTok teve de pagar 5,7 milhões de dólares à Federal Trade Comission depois de ter sido acusada de violar a Lei Federal de Proteção à Privacidade Online para Crianças (COPPA). A empresa tomou então uma série de medidas para garantir a segurança dos mais novos, incluindo a criação de ferramentas de controlo parental.

Check Point Research identifica “múltiplas vulnerabilidades” no TikTok que manipulavam as contas
Check Point Research identifica “múltiplas vulnerabilidades” no TikTok que manipulavam as contas
Ver artigo

No entanto, os problemas de segurança continuam a marcar a reputação da empresa. Depois do crescente escrutínio norte-americano à TikTok, a Check Point Research garantiu ter detetado "múltiplas vulnerabilidades" na aplicação em janeiro deste ano. As falhas de segurança já foram resolvidas pela empresa, no entanto, permitiam, por exemplo, apagar vídeos das contas e revelar informação pessoal, como endereços de correio eletrónico.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.