A Honor, outrora submarca da Huawei, anunciou ontem o lançamento da sua mais recente linha de smartphones Honor 50, na China. Uma vez que já não faz parte da Huawei, que ainda se vê a braços com sanções comerciais por parte dos Estados Unidos que a impedem de realizar negócios com empresas norte-americanas, a Honor confirmou que os seus smartphones vão passar a contar com os serviços da Google.

Os rumores de que a empresa ia voltar a ter smartphones com acesso aos serviços móveis da Google circulavam há já algum tempo. A empresa afirma agora que os seus smartphones vão passar pelo processo de revisão de segurança da Google, tendo a opção de serem lançados com os serviços móveis da gigante de Mountain View já pré-instalados.

Clique nas imagens para ficar a conhecer a nova linha de smartphones Honor 50

Os novos Honor 50 e Honor 50 Pro, ambos com suporte a redes 5G, destacam-se pelo design circular da sua configuração de câmaras traseiras, que conta com um aspeto semelhante ao do recém-confirmado Huawei P50.

Os equipamentos dispõem de quatro câmaras traseiras: uma principal de 100 MP, uma grande angular de 8 MP, uma macro de 2 MP e uma câmara de profundidade de 2 MP. O modelo base conta com uma câmara frontal de 32 MP e a versão Pro com uma configuração dupla, composta por um sensor de 32 MP e uma lente grande angular de 12 MP.

Ambos os smartphones têm ecrãs com taxas de atualização de 120 Hz, embora o do Honor 50 Pro, com 6,72 polegadas, seja ligeiramente maior do que o da versão base, com 6,57 polegadas. No interior dos equipamentos há um processador Snapdragon 778G, assim como uma bateria de 4.000 mAh, com suporte a carregamento rápido de 100 W, na versão Pro, e uma de 4.300 mAh, com suporte a carregamento rápido de 66 W, na versão base.

A marca anunciou também o lançamento do Honor 50 SE, também com suporte a 5G, exclusivamente no mercado chinês. No que toca a diferenças em relação ao Honor 50 e Honor 50 Pro, o equipamento apresenta um ecrã de 6,78 polegadas, assim como um processador Dimensity 900 5G da Media Tek e uma bateria de 4.000 mAh, com suporte a carregamento rápido de 66 W.

Em declarações ao website The Verge, um porta-voz da Honor confirmou que a linha de smartphones Honor 50 está abrangida pela medida. Por um lado, o regresso dos serviços móveis da Google aos equipamentos da empresa poderá não ter a expressão desejada no mercado chinês, onde os smartphones são geralmente lançados.

Por outro, a eventual chegada da linha Honor 50 com os serviços da Google a mercados internacionais, onde se incluem países como o Reino Unido, França, Rússia, Malásia, México e Arábia Saudita, poderá ajudar a marca a ganhar mais reconhecimento e fazer frente à Huawei.

HarmonyOS chega hoje aos primeiros smartphones e confirma-se o novo Huawei P50 sem data de lançamento
HarmonyOS chega hoje aos primeiros smartphones e confirma-se o novo Huawei P50 sem data de lançamento
Ver artigo

Recorde-se que, como forma de contornar as restrições impostas pelos Estados Unidos e a impossibilidade de usar os serviços móveis da Google nos seus equipamentos, a Huawei lançou o HarmonyOS, o seu próprio sistema operativo, que chegará a mais de 100 equipamentos da marca nos próximos meses e até 2022, incluindo ao Huawei P 50.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.