Depois de deixar várias pistas nas redes sociais, deixando os internautas intrigados acerca do que estaria para vir, a Xiaomi revelou a sua nova linha de smartphones nova linha topo de gama Mi10T, numa apresentação guiada pelo mote "Power your Creativity".

Dirigindo-se à plateia virtual, Shou Zi Chew, presidente internacional da Xiaomi, indicou que a marca, que se afirma como a quarta maior fabricante de smartphones do mundo e a terceira no mercado europeu, quer continuar a sua missão de levar a inovação a todos os utilizadores.

A Xiaomi assinalou recentemente a marca dos 10 anos, e Shou Zi Chew aproveitou a ocasião para recordar o Mi 1, o primeiro smartphone fabricante lançado em 2011, ainda antes de passar para a apresentação dos novos equipamentos.

A linha Mi10T quer dar aos utilizadores a oportunidade de dar asas à sua criatividade através das suas poderosas capacidades fotográficas. Confirmando o que os rumores já tinham dado a conhecer, o modelo Pro tem uma configuração de câmaras marcada por um sensor principal de 108 MP.

Shou Zi Chew revelou que o Mi10T dispõe de um conjunto de ferramentas concebidas para ajudar os utilizadores a libertar o artista que há em si. Em destaque estão os modos de longa exposição, que prometem transformar as mais simples fotos em obras de arte, mesmo em situações de fraca luminosidade.

Através do modo SkyScraper AI 3.0, os entusiastas da fotografia poderão dar um toque ainda mais especial às imagens que captam, por exemplo, do céu noturno. Há também um novo modo que permite ao utilizador “multiplicar-se” nas fotografias ou vídeos.

POCO X3 NFC: O novo membro da família da POCO chega ao mercado com preços a partir dos 229 euros
POCO X3 NFC: O novo membro da família da POCO chega ao mercado com preços a partir dos 229 euros
Ver artigo

À semelhança do recém-lançado POCO X3 NFC, o Mi10T Pro conta com novos filtros: desde um modo Gold Vibes a um efeito Cyberpunk. O novo smartphone permite gravar vídeos com resolução 8K e dispõe de vários modos específicos para que os utilizadores possam expressar a sua criatividade mais facilmente.

De acordo com Shou Zi Chew, muitos dos utilizadores preferem smartphones com displays planos com altas taxas de atualização. Em linha com o feedback recebido pelos fãs, o Mi10T Pro tem um refresh rate de 144 Hz. Na prática, a elevada taxa de atualização permite que as imagens sejam apresentadas de forma mais fluída, em especial, quando se trata de videojogos.

Xiaomi Mi10T

Para evitar problemas de sincronização entre o ecrã e o conteúdo apresentado, a Xiaomi decidiu introduzir as tecnologias AdaptiveSync e MEMC (Motion Estimation Motion Compesation). O display do smartphone está preparado para adaptar-se às condições de luminosidade do local onde o utilizador se encontra.

No interior do Mi10T Pro, está um processador Snapdragon 865 da Qualcomm, com suporte à quinta geração de redes móveis, assim como uma poderosa bateria de 5.000 mAh, com uma autonomia para 2 dias numa só carga e compatível com carregamento rápido de 33 W.

A pensar em quem precisa sempre de dar mais energia ao seus equipamentos, a fabricante chinesa desenvolveu um novo carregador de 65 W com tecnologia GaN, compatível com smartphones, assim como com computadores e consolas portáteis. O carregador estará disponível por um preço de 29,99.

Ao todo, o Mi10T vai estar disponível em três cores: Lunar Silver, Cosmic Black e Aurora Blue. Uma vez que as preocupações com a limpeza dos equipamentos se tornaram ainda mais importantes no contexto da pandemia de COVID-19, o smartphone chega acompanhado de uma capa e protetor de ecrã feitos em material antibacteriano.

O presidente internacional da Xiaomi sublinhou que a sustentabilidade é uma prioridade para a empresa. Assim, a fabricante compromete-se a reduzir em 60% o uso de materiais como plástico na estrutura dos seus smartphones.

O Mi10T conta com preço que começa nos 499 euros e o modelo Pro estará à venda a partir dos 599 euros. A nova linha de smartphones estará disponível em múltiplas operadoras, incluindo nas três principais portuguesas, embora a marca não dê a conhecer as suas datas de chegada.

O Mi10T Lite e o novo Mi Watch também fazem parte da família

Uma apresentação tecnológica não estaria completa sem alguma surpresa, a Xiaomi aproveitou para revelar o Mi10T Lite. O “irmão” mais novo da família está equipado com o recém-lançado processador Snapdragon 750G da Qualcomm, com suporte a 5G. O equipamento de gama média estará disponível na loja da marca e na Amazon por um preço a começar nos 279 euros.

Houve também espaço para fazer a estreia mundial do novo Mi Watch. O relógio inteligente, que conta apenas com um peso de 32 gramas, tem um display AMOLED de 1,39 polegadas protegido com Gorilla Glass da Corning. Há mais de 100 watch faces personalizáveis e 6 braceletes de cores diferentes à escolha.

O Mi Watch, que estará disponível por um preço de 99 euros, está equipado com uma bateria que permite uma autonomia de 16 dias. As funcionalidades do wearable foram melhoradas para registarem de forma mais precisa os sinais vitais dos utilizadores. Por exemplo, tal como o Galaxy Watch3 ou o Apple Watch Series 6, o relógio conta com um sensor que mede os níveis de oxigénio no sangue.

Em antevisão

Na Internet, circulam vários rumores acerca das novidades dos sucessores da linha Mi9T da Xiaomi. Os informadores do website WinFuture, por exemplo, revelaram informações sobre as especificações dos novos smartphones, incluindo acerca do seu preço, que poderá começar nos 499 euros, para o modelo básico, e nos 599 para a versão Pro.

Ao que tudo indica, tanto o Mi10T como o modelo Pro contam com um ecrã de 6,67 polegadas com um pequeno punch hole para a câmara de selfies no canto superior esquerdo. Os equipamentos, que ao contrário dos modelos anteriores terão um display IPS LCD em vez de OLED, poderão ter uma taxa de atualização de 144 Hz. Desta vez, o leitor de impressões digitais também não será colocado no ecrã, passando para a lateral dos smartphones.

No que toca às suas capacidades fotográficas, o Mi10T terá uma configuração de câmaras traseiras composta por uma lente principal de 64 MP, uma grande angular de 13 MP e uma lente macro de 5MP. Já o modelo Pro terá um sensor principal de 108 MP. Ambos os smartphones contarão com uma câmara de selfies com 20 MP.

Na sua página do Twitter, a Xiaomi tinha já deixado algumas pistas em relação ao processador, indicando que o novo Snapdragon 750G da Qualcomm seria simplesmente perfeito para algo que a empresa estaria a preparar. Ainda no interior, espera-se que os equipamentos disponham de uma bateria de, pelo menos, 5.000 mAh.

Nota de redação: O artigo foi atualizado com mais informações. (Última atualização: 14h55.)

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.