Apesar do perigo que representa as distrações durante a condução, sobretudo aqueles que utilizam o telemóvel com o veículo em circulação, há cada vez mais pessoas apanhadas em flagrante. Este ano, as autoridades registaram uma média de 115,5 multas por dia até setembro, avança o Jornal de Notícias, tendo já ultrapassado a média diária de 2017, que se ficou pelos 114,1 contraordenações.

Até ao dia 15 de setembro foram multados 16.640 condutores pela GNR por utilizar os dispositivos durante a condução. Já a PSP contabilizou 12.427 multas. Somadas, são quase 30.000 coimas, numa média diária de 115,5 multas e a manter-se, o balanço poderá ser ainda mais negativo no final do ano, ainda que 2016 tenha registado uma média bastante superior de 158 contraordenações por dia.

Entre a utilização, houve registos das habituais chamadas telefónicas, o envio de mensagens, o uso do GPS e até os sistemas de controlo de painéis digitais dos automóveis mais recentes. Há mesmo quem seja apanhado a ver vídeos enquanto conduz.

Portugal é líder europeu do telemóvel ao volante
Portugal é líder europeu do telemóvel ao volante
Ver artigo

Em declarações ao JN, o presidente da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, Jorge Jacob, mostrou-se preocupado com o aumento da utilização dos dispositivos, por considerar um fator de distração que faz com que as pessoas descuidem a atenção na estrada. Refere ainda que as autoridades têm cada vez mais dificuldade em apanhar os condutores distraídos, devido aos comandos dos dispositivos integrados no veículo.

O Governo estará a ponderar a inibição do sinal de telemóvel aos condutores, ainda que não tenha havido avanços até à data, já que também levantam questões técnicas e operacionais. O responsável da ANSR destaca também que devem ser reforçadas medidas adicionais de combate à sinistralidade, através de mais legislação.

O PENSE 2020 (Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária) lista diferentes ações relacionadas com o uso de telemóveis ao volante. Em estudo está a possibilidade de regulamentação da deteção do uso de telemóveis por condutores envolvidos em acidentes. Está ainda a ser avaliada a possibilidade dos técnicos recolherem provas do uso dos dispositivos associados a sinistros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.