À medida que a Apple se prepara para revelar ao mundo a nova família de smartphones iPhone 12, a fábrica da Foxconn, a principal fabricante da empresa da maçã, em Zhengzhou na China, está a funcionar dia e noite para assegurar que os novos equipamentos cheguem a tempo aos distribuidores.

A cidade de Zhengzhou é conhecida como a “iPhone City” devido ao impacto que a fábrica tem na economia local. Estima-se que metade de todos os smartphones da Apple produzidos tem origem nas instalações da Foxconn na cidade.

De acordo com fontes a que o South China Morning Post teve acesso, a fábrica implementou uma série de medidas como pedir aos funcionários que cancelem as suas férias e oferecer bónus a quem mais trabalha.

Segundo um anúncio de recrutamento da fábrica, um funcionário que tenha entrado a 18 de setembro e que fique lá por um período de 90 dias e trabalhe o equivalente a pelo menos 55 dias poderá habilitar-se a bónus de 10 mil yuan (cerca de 1.256 euros). Já para quem foi contratado a partir de 26 de setembro, o bónus situa-se nos 8.500 yuan (aproximadamente 1.068 euros).

À publicação, um dos funcionários revelou que o salário normal costuma situar-se entre os 5 mil a 6 mil yuan (cerca de 750 euros). O colaborador indicou ainda que o número de pessoas a fazer horas extraordinárias aumentou desde o verão, assim como a quantidade de turnos da noite.

Recorde-se que a Apple terá encomendado às suas fábricas e fornecedores a produção de pelo menos 75 milhões de unidades de novos smartphones até ao final do ano, em linha com os números do ano passado. O objetivo será mesmo alcançar as 80 milhões de unidades.

Depois de a mais recente apresentação da gigante de Cupertino se ter concentrado nos novos Apple Watch e iPad Air, os múltiplos rumores que circulam online indicam que a revelação do novo iPhone está marcada para outubro.

Apple deverá começar a produzir um dos modelos de iPhone 12 nos próximos dias
Apple deverá começar a produzir um dos modelos de iPhone 12 nos próximos dias
Ver artigo

A própria Apple já tinha confirmado que este ano, devido a atrasos de produção causados pela crise de saúde pública, os novos iPhone 12 chegariam um pouco mais tarde, deixando no ar a promessa de que outubro seria o mês escolhido.

Estima-se que a empresa da maçã terá “na calha” quatro novos smartphones, todos eles com suporte a 5G.  Estão previstos dois modelos básicos, um com 5,4 polegadas e outro com 6,1 polegadas, assim como dois Pro, um iPhone 12 Pro de 6,1 polegadas e o iPhone 12 Pro Max de 6,7 polegadas, visto como o maior smartphone da marca até agora.

Apesar de manter o trio de câmaras semelhante aos equipamentos da geração anterior, há uma possibilidade de o modelo Pro Max integrar uma quarta câmara LIDAR, concebida para explorar as aplicações de realidade aumentada.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.