A Apple parece um cofre no que diz respeito a novidades sobre o iPhone 12, mas já se sabe tanto sobre a nova família de smartphones, que só falta mesmo Tim Cook assinar por baixo para oficializar as fugas de informação. As mais recentes notícias dizem respeito aos dias contados para que, pelo menos um modelo comece a ser produzido em meados de setembro, ou seja, para a semana.

A informação foi partilhada pela Nikkei, referindo que a Apple está a tentar recuperar o atraso da produção devido à COVID-19, para não fugir muito do objetivo de produzir 80 milhões de unidades dos novos smartphones ainda durante 2020.

O modelo em questão que será fabricado primeiro é o de ecrã OLED de 6,1 polegadas, com duas câmaras traseiras. Trata-se do modelo que se prevê substituir o iPhone 11, aquele que foi o mais popular devido ao seu preço competitivo.

Os restantes modelos do alinhamento estão marcados para entrar em produção no final do mês de setembro e as primeiras semanas de outubro. A Apple já tinha confirmado, nas palavras do seu CFO, que este ano os novos modelos chegavam um pouco mais tarde, deixando no ar que outubro seria o mês escolhido.

Por outro lado, um dos novos produtos da Apple para este ano já estão em produção, segundo as mesmas fontes da publicação. Trata-se das AirTags, um sistema de etiquetas inteligentes que podem ser adicionadas a produtos físicos, tais como carteiras ou malas, para que sejam fáceis de localizar.

Ao todo, a Apple terá na calha quatro novos smartphones, todos eles assentes em tecnologia 5G. Prevê-se dois modelos básicos iPhone 12 de 5,4 polegadas e iPhone 12 de 6,1 polegadas; e dois modelos Pro: o iPhone Pro de 6,1 polegadas e o iPhone 12 Pro Max de 6,7 polegadas, que será o maior modelo da marca até agora. Destaca-se o modelo maior, que embora mantenha o trio de câmaras semelhante aos equipamentos da geração anterior (grande angular, ultra grande angular e lentes de telefoto), existe ainda a possibilidade de integrar uma quarta câmara LIDAR, semelhante ao seu “primo” iPad Pro lançado em março, concebido para explorar as aplicações de realidade aumentada.

Para além da câmara Lidar, há mais tecnologia que pode ser “repescada” do iPad Pro, nomeadamente o sistema ProMotion, que oferece imagens com uma taxa de atualização de 120 Hz, garantindo uma navegação mais suave, assim como um scrolling mais rápido. Ao confirmar-se será a resposta da Apple ao Galaxy S20 Ultra da Samsung no que diz respeito à qualidade do display.

Espera-se, no entanto, que algumas funcionalidades sejam comuns em todos os modelos, tais como a introdução de 5G e todos os ecrãs possam finalmente ser OLED. Mas as versões mais baratas podem ter apenas duas câmaras, tal como aconteceu com o iPhone 11. Os relatos indicam ainda que a Apple poderá lançar os seus novos smartphones em duas fases, com os modelos de baixa gama a serem colocados primeiro à venda, e só depois os modelos Pro.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.