Coincidindo com o Dia Mundial da Fotografia, a Oppo realizou hoje o evento de apresentação da sua tecnologia de imagem do futuro, onde partilhou as suas inovações nas câmaras para smartphones, incluindo sensores, módulos e algoritmos. A tecnologia das câmaras fotográficas tem sido um dos campos onde a fabricante chinesa tem centrado mais atenção. Ainda recentemente a empresa revelou a tecnologia que suporta a câmara frontal escondida debaixo do ecrã, referindo-se aos seus algoritmos de IA patenteados, assunto que voltou a abordar no evento de hoje.

Mas a apresentação revelou também o novo sensor de RGBW, o zoom ótico contínuo de 85-200 mm e a tecnologia de estabilização ótica de imagem (OIS) de cinco eixos. Estas novas tecnologias a Oppo pretende oferecer câmaras para smartphones com melhores resultados, seja a sua sensibilidade à luz, a capacidade de zoom, estabilização de imagem e novos formatos de produtos.

OPPO revela nova tecnologia de câmara escondida debaixo do ecrã
OPPO revela nova tecnologia de câmara escondida debaixo do ecrã
Ver artigo

Começando pelo seu sensor de RGBW, a marca diz que o sistema melhora significativamente a sensibilidade à luz, ao introduzir subpíxeis brancos (W) adicionais, o uso de uma nova tecnologia DTI e o algoritmo de pixel 4-em-1 desenvolvido por si. Este conjunto permite ao novo sensor captar mais 60% de luz que os modelos anteriores, assim como uma redução de ruído até 35%. O objetivo é oferecer imagens mais nítidas e brilhantes captadas em condições com pouca luz. Este sensor RGBW pretende tornar os retratos mais expressivos, tanto em fotos como em vídeos, salientando a qualidade da pele, texturas e contraste. A tecnologia está prevista ser implementada em produtos da Oppo previstos para o último trimestre do ano.

tek Oppo
Simon Liu, diretor de Fotografia da OPPO créditos: wangxin

A Oppo destaca ainda o seu novo módulo de zoom ótico contínuo de 85-200 mm. Este adotou uma lente composta por vidro e plástico pela primeira vez, introduzindo duas lentes de vidro esféricas superfinas e de alta precisão. Este aumenta os efeitos óticos, mas minimiza o desvio da luz, diz a marca. O sensor TMR permite às lentes no interior do módulo da câmara se movimentem com mais estabilidade e precisão. O seu motor de orientação foi atualizado para suportar o sistema de zoom ótico contínuo em ampliações mais elevadas, entre 85 mm e 200 mm. A fabricante garante que as imagens vão ficar nítidas a qualquer nível de ampliação.

A tecnologia de OIS de cinco eixos vai permitir que o processador do sistema receba dados de movimento do giroscópio, os analise e os divida pelos seus respetivos componentes através de algoritmos. Os dados serão depois transmitidos para dois componentes amovíveis, a lente e o sensor de imagem, impulsionados por motores de rolamento de esferas e ligas metálicas. O sistema vai atuar tanto em movimentos curtos como maiores, obtendo um ângulo de estabilização 3º, três vezes mais do que a tecnologia atualmente disponível. A tecnologia será introduzida em produtos a partir do primeiro trimestre de 2022.

Veja na galeria um pouco mais sobre a tecnologia da Oppo:

Por fim, a marca falou do seu algoritmo que suporta a nova geração de smartphones com câmara escondida debaixo do ecrã. Entre os problemas anteriormente registados contam-se a inconsistência da qualidade na área da câmara escondida; fraca qualidade de imagem causada pela obstrução da câmara pelo ecrã; além dos problemas de fiabilidade e vida útil do equipamento. Assim, a OPPO explica que a sua nova solução alcança a inovação ao nível de design e nos algoritmos de IA do ecrã.

O seu sistema reduz o tamanho de cada pixel sem diminuir a sua quantidade, garantindo que mesmo na área com a câmara seja oferecido uma qualidade de 400 PPI. A nova cablagem é composta por material transparente, e a sua largura foi reduzida em 50%. A fabricante diz ainda que houve um controlo melhorado da precisão, cor e brilho do ecrã. Por norma, os equipamentos utilizam um contraste de um pixel impulsionar 2 pixéis (1 para 2). Na sua nova solução, cada circuito de pixel impulsiona apenas um outro pixel (1 para 1). Desta forma, a OPPO diz que através da compensação de algoritmos, consegue um controlo preciso da cromaticidade e brilho do ecrã, com um desvio de cerca de 2%.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.