Com base nos dados reunidos para a oitava edição do seu "Observatório", a Toshiba estima que ao longo do ano passado tenham sido vendidos 760 mil tablets, valor que representa 58% do mercado consolidado de computadores portáteis.

Destes, mais de 50% foram adquiridos a "marcas B", com preços bastante baixos, referiu Jorge Borges, responsável pelo marketing para Portugal e Espanha da Toshiba. O Android era o sistema operativo mais representativo entre os tablets comprados (65%).

O crescimento de 134% observado ficou a dever-se a toda a fragmentação e diversidade do mercado, com a consequente descida do preço médio dos tablets, que em 2013 se terá situado abaixo dos 200 euros. "Ninguém no mercado tem mais de 5% de quota", sublinhou Jorge Borges.

Segundo o responsável, 2013 terá sido o último ano em que a venda de tablets cresceu a três dígitos, que acredita que à medida que o mercado amadurecer, o apelo dos equipamentos baratos com experiência de utilização inferior vai diminuir.

Vendas de portáteis podem voltar a crescer

O mercado dos portáteis deverá regressar ao crescimento positivo em 2014, (numa subida até 3%) mantendo-se a tendência positiva do final do ano passado.

Contribuirá para esta evolução o fim do suporte ao Windows XP, que servirá como um catalisador da procura no segmento empresarial, onde a base instalada ainda é bastante significativa, nomeadamente entre as PME.

O segmento de consumo será animado pela chegada de novos e mais atrativos formatos híbridos e ultraportáteis.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.