Depois de o NoPhone ter falhado na sua missão de salvar o mundo do domínio dos telemóveis, Klemen Schillinger vai tentar concretizar este objectivo com a sua proposta: o Substitute Phone.

Na verdade, este é um objeto inerte, sem qualquer ligação à internet, display ou altifalante, que pretende dar uma alternativa aos utilizadores viciados no scroll. No entanto, em vez de aplicações ou galerias para explorar, este objecto contém uma linha de contas em pedra que rolam mediante um movimento semelhante ao swipe, ao scroll ou ao zoom.

tek substitute phone

"O objecto, que alguns têm descrito como sendo uma prótese, é reduzido a nada para além dos movimentos que são associados ao telemóvel", explica Schillinger. "Esta limitação tem um efeito calmante e ajuda os viciados no smartphone a lidar com os sintomas de abstinência. Podemos dizer que esta é uma abordagem terapêutica ao problema".

O autor diz que o Substitute Phone foi inspirado na frequência com que ele e os seus amigos consultam os seus equipamentos eletrónicos. Schillinger admite que, na maior parte das vezes, este é já um comportamento irrefletido, que é feito sem qualquer propósito. A lógica de correção, no entanto, foi inpirada no escritor italiano Umberto Eco, que ao tentar deixar o vício do cachimbo, substitui-o por um pequeno pau.

"Era exatamente a mesma coisa", recorda Klemen Schillinger, "mas sem a nicotina, só o estímulo físico. Lembrei-me disto e tentei aplicá-lo aos telefones, desenvolvendo um modelo que oferece o estímulo físico, mas sem a conectividade".

O Substitute Phone é o segundo projecto de uma linha de produtos que Schillinger está a desenvolver para ajudar utilizadores a despegarem-se do vício dos seus equipamentos eletrónicos. O primeiro foi um candeeiro, chamado Offline Lamp, que só liga quando é colocado um smartphone numa pequena gaveta que comporta na base.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.