Muitos estudos têm sido feitos para analisar a relação que existe entre a utilização de aparelhos digitais e a influência que isso tem nos mais jovens. O último dos quais, vindo da Universidade de Basileia, diz que a utilização de smartphones durante a noite afeta qualidade do sono e aumenta os riscos depressivos em pessoas com menos de 17 anos.

O estudo foi realizado com 162 raparigas e 200 rapazes com idades compreendidas entre os 12 e os 17 anos. O objetivo era comparar as diferenças no comportamento entre quem usa smartphones e os chamados telemóveis convencionais, com funcionalidades e um acesso à Internet mais limitado.

O estudo chega à conclusão que os utilizadores de smartphones passam mais tempo online - uma média de duas horas, o dobro da média registada junto dos utilizadores de feature phones - e enviam um número consideravelmente mais elevado de mensagens: cerca de 85 durante os dias da semana, em comparação com apenas sete por parte de quem tem um telemóvel básico.

Grande parte desta atividade verifica-se durante a noite. O estudo indicou que apenas 17% dos jovens questionados portadores de um smartphone desliga ou coloca em silêncio o equipamento durante a noite, um valor percentual que sobe para os 47% por parte de quem tem um telemóvel.

Vídeos, jogos e conversações online são algumas das tarefas mais realizadas, algo que, para além de poder diminuir o número de horas dormidas, "pode diminuir a qualidade do sono e aumentar os sintomas depressivos", segundo consta no resumo do estudo enviado à imprensa.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.