A empresa francesa Akka Technologies apresentou o projeto Link & Fly o qual consiste em um avião que, depois de pousar na pista, se transforma em um comboio que deixa os passageiros na estação mais perto de casa.

O Link & Fly tem como base um avião modular no qual as asas, motores e cabine estão separados do resto da área de fuselagem. A cabine de passageiros e a área de carga formam uma parte independente que é mantida sob as asas antes de iniciar o voo.

"Depois dos carros se tornarem elétricos e autónomos, a próxima grande inovação vai acontecer nos aviões", disse o CEO da empresa, Maurice Ricci, afirmando que “hoje devemos ser capazes de responder aos problemas colocados pela indústria aeronáutica através da evolução do transporte aéreo”.

Segundo o conceito futurista da Akka, os passageiros apanham um comboio semelhante a um tubo e, durante o trajeto até ao aeroporto, são tratadas todas as questões inerentes ao embarque através de um scan à retina dos passageiros.

Este é um fator que contribui para uma melhoria do conforto dos passageiros, uma vez que estes já não terão que esperar em grandes filas, otimizando o tempo em terra e o que se traduz num ganho de cerca de meia hora por voo.

O Link & Fly terá capacidade para transportar 162 passageiros e os assentos serão removíveis para poder transportar mercadoria em vez de pessoas. Contando com as asas, mede cerca de 49 metros de largura, 34 metros de comprimento e 8 metros de altura e tem uma capacidade de combustível de 8.750 litros. Estas características permitem que cada aeronave realize nove voos por dia em vez dos atuais sete atuais.

A empresa apresentou a ideia em um vídeo de simulação em 3D e atraiu o interesse de possíveis clientes na Ásia, disse Ricci, sendo a Boeing um dos seus principais clientes-alvo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.