Uma única pessoa consegue controlar um "exército" de drones que podem executar tarefas pré-definidas. Por agora estão virados para o espetáculo, mas as suas funções podem ser mais avançadas noutras áreas.

O intervalo da Super Bowl e um espetáculo na Disney World já tinham dado conta do potencial da Shooting Star em ambientes exteriores, mas agora a Intel adaptou a tecnologia para funcionar dentro de espaços fechados. E na abertura da conferência na CES 2018 o resultado foi impressionante.

Houve espaço para danças e para tocar piano, como se pode ver no vídeo.

Cerca de uma dezena de drones dançaram sobre um piano projetado no palco, onde era tocada a música dos "martelinhos", numa cena semelhante à do filme Big de Tom Hanks, com uma banda de dados e algoritmos. A instalação dos Shooting Star Mini poderá vir a ser usada em diferentes ambientes, mas para já é apenas uma demo.

Durante a conferência a Intel anunciou desenvolvimentos no seu chip neuromórfico que já “funciona em pleno”. Pelo meio houve ainda lugar a uma apresentação de um carro voador, o Volocopter, um drone que poderá transportar passageiros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.