A 15 de abril de 2019 a Internet "inundou-se" de vídeos e notícias sobre o incêndio que destruiu parte da tão conhecida catedral de Notre Dame. Agora há um documentário que mostra como uma equipa de arquitetos, cientistas, historiadores e restauradores lutam para construir e montar as peças que faltam numa corrida contra o tempo. A tecnologia está a ser uma ajuda fundamental neste processo.

A ideia de lançar o filme Saving Notre Dame, que estreou a 25 de novembro na série científica NOVA, surgiu de Lubman. A empresa onde trabalha, a Windfall Films, começou a filmar desde cedo o trabalho que pretende salvar a catedral do colapso e restaurá-la.

A realidade é que parar o incêndio foi apenas o início. Como o documentário explora, o esforço para salvar e reconstruir a catedral envolve um trabalho de equipa de especialistas de várias áreas. Todos eles recorrem tanto a tecnologia de ponta como a métodos mais antigos.

No final, o objetivo é claro: descodificar de que forma o edifício foi construído e o que é preciso para reconstruí-lo de uma forma historicamente precisa. De recordar que todo o telhado e toda a armação da catedral foram destruídos, como também parte da abóbada e a torre mais alta da catedral.

Dentro da reconstrução da Catedral de Notre Dame
(C) Windfall Productions

Em entrevista à Fast Company, Lubman garante que acompanhou o incêndio em direto na televisão e teve de imediato a ideia de tornar todo o trabalho de reconstrução num filme. "Isto provavelmente parece ser terrivelmente oportunista, mas a primeira coisa que fiz foi dizer ao meu chefe que precisávamos de começar a falar com a equipa sobre aquilo que seria certamente um processo de restauração incrível".

Modelo digital de Notre Dame: um dos "segredos" da reconstrução

Com mais de 800 anos de história, a estrutura da catedral levou vários anos para ser construída. Agora, a equipa quer reconstruir as peças que foram destruídas em cinco anos.

Uma réplica digital de 2015 com mais de mil milhões de pontos que se juntam numa nuvem modular de dados pode ajudar a alcançar este objetivo. É “um roteiro para realmente reconstruir as partes que foram destruídas”, garante Lubman.

Modelo digital de Notre Dame pode ser essencial na reconstrução da estrutura
créditos: Tek

O produto final deste modelo foi criado com Paul Blaer, da Universidade de Columbia. Parte do processo de criação está em exibição num vídeo de 360º.

Veja o vídeo 

O modelo arquitetónico digital também ajudou a enriquecer o conteúdo do filme. O resultado da tecnologia forneceu representações que explicam como o edifício foi construído e animações que mostram o quão perto a catedral esteve de um colapso total.

Através do filme é ainda possível ainda acompanhar os restauradores a limparem as cinzas de carvão dos milhares de vitrais da catedral. Cientistas a identificarem a idade e o tipo de calcário usado para construir algumas paredes da catedral são outras imagens únicas a que o filme dá acesso.

Nem tudo foi, no entanto, fácil. No início das filmagens o risco de a catedral colapsar era bastante elevado, chegando mesmo a haver um dia em que todos tiveram de se retirar do edifício por isso mesmo.

Depois desses desafios ultrapassados, Lubman garante que o Saving Notre Dame mostra um trabalho em progresso. Por isso, espera poder continuar a mostrar o resultado final deste processo de restauração único noutros filmes.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.