Tudo aponta que 2025 seja o ano em que vamos olhar para o céu e começar a ver automóveis voadores. Ou pelo menos, nos Estados Unidos, uma vez que diferentes fabricantes apontam este ano para o início das operações dos táxis aéreos. A Joby Aviation acaba de obter a autorização da autoridade federal de aviação dos Estados Unidos (FAA) para começar os testes de voo com o primeiro protótipo de produção do seu táxi aéreo.

No comunicado, a empresa diz que recebeu o certificado Special Airworthiness que lhe garante os testes do modelo de produção que foi construído na sua fábrica em Marina, Califórnia. A empresa diz que este veículo poderá ser o primeiro eVTOL a ser entregue a um cliente quando este começar a ser testado na Base da Força Aérea Edwards em 2024, que será operado pela Joby. Este será o primeiro contrato da empresa, neste caso com a Força Aérea, num valor de até 131 milhões de dólares.

Veja na galeria imagens do modelo comercial da Joby Aviation:

De recordar que a Joby Aviation tem vindo a testar protótipos desde 2017, somando mais de 48 mil quilómetros em versões pré-produção desde 2019. Essa experiência foi utilizada para a conclusão do protótipo de produção, que foi um passo importante para receber a certificação da FAA e para o início da produção em escala. “O que alcançámos hoje representa anos de investimento nos nossos processos e tecnologia e marca um grande passo na nossa jornada para a escalada de produção”, referiu o fundador e CEO da Joby, JoeBen Bevirt.

A Toyota é o maior investidor externo da Joby Aviation, somando cerca de 400 milhões de dólares. As duas empresas assinaram recentemente um acordo de longo prazo para o fornecimento de componentes essenciais.

As operações comerciais com passageiros, previstas para 2025, conta como parceira a Delta Air Lines, ajudando a levar e trazer passageiros para os aeroportos, de forma mais rápida, sustentável e amiga do ambiente.

O veículo pode levantar voo e aterrar na vertical, como um helicóptero e alimentado por seis rotores horizontais pode deslocar-se como um pequeno avião a velocidades até 320 km/h. Foi desenhado para transportar um piloto e quatro passageiros a uma distância até 160 quilómetros com apenas um carregamento. No modo cruzeiro é referido como 100 vezes mais silencioso que os aviões tradicionais durante a partida e aterragem.

Veja imagens dos testes de voo do modelo da Joby Aviation:

O certificado entregue à Joby poderá abrir portas a outras empresas de obterem a autorização para lançar os serviços. A Archer Aviation é uma dessas empresas e espera conseguir a aprovação da reguladora norte-americana em 2024 e ter uma frota de táxis aéreos pronta para entrar em serviço em 2025.

Do outro lado do oceano, na Europa, o Prosperity I da AutoFlight já foi capaz de percorrer uma distância de 250,3 quilómetros, num voo com uma duração de uma hora e 38 minutos, batendo alguns recordes. O aparelho vai continuar a ser testado, de modo a obter a certificação necessária junto da Agência Europeia para a Segurança da Aviação (EASA, na sigla em inglês). A AutoFlight espera obter a certificação do seu “táxi” aéreo em 2025.

Veja o vídeo

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.