A nave espacial New Shepard da Blue Origin, a empresa espacial do magnata Jeff Bezos, foi ao espaço na sua nona missão de testes. E as coisas não poderiam ter corrido melhor. O objetivo foi testar a separação da cápsula da tripulação do foguetão impulsionador, numa simulação de emergência. Esta manobra confirma que os astronautas podem ejetar a cápsula a qualquer altura do voo, no caso de alguma anomalia grave, voltando à Terra para uma aterragem em segurança.

Como pode testemunhar pela transmissão disponibilizada, a New Shepard foi lançada ao espaço durante dois minutos e meio. O motor foi depois desligado, a cápsula projetada e o foguetão regressou à Terra, aterrando em segurança graças aos seus propulsores que ajudaram a aliviar o peso.

Quanto à cápsula, manteve-se a flutuar pelo espaço por cerca de nove minutos, chegando a atingir uma velocidade de quase 3.600 km/h, a uma altitude de 119 quilómetros de altura. Regressou depois ao planeta igualmente em segurança.

O sucesso desta missão de testes pode ser vital para a Blue Origin arrancar as operações comerciais previstas para o final do ano. Já havia sido adiantado que um bilhete para um passeio turístico a bordo do New Shepard vai custar entre os 200 mil e 300 mil dólares. Para além da empresa de Jeff Bezos, também a Virgin Galactic está na corrida do turismo espacial e também já começou a vender bilhetes.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.