“Vai demorar tempo até percebermos isto. Talvez seja alguma combinação de forças tectónicas interiores e sublimação de gelo provocada pela fraca luz solar de Plutão”, comentou em comunicado o geofísico William McKinnon a propósito das escamas de dragão do planeta. “Parecem mais cascas de árvore ou escamas de dragão do que geologia”, disse o especialista a propósito desta imagem.

[caption][/caption]

Esta é apenas uma de várias fotografias inéditas que a Administração Nacional da Aeronáutica e do Espaço (NASA na sigla em inglês) revelou sobre Plutão. E uma delas é a melhor imagem a cores que existe agora do astro.

A NASA destaca a grande palete de cores que o planeta apresenta, desde os tons avermelhados até aos “azuis pálidos” das zonas mais geladas. E o que é que isto significa? “Uma história geológica e climatérica complexa” que só agora começou a ser desvendada pelos cientistas, salienta a agência espacial.

Outra imagem em destaque [número 5 da galeria] é a que mostra em pormenor duas montanhas geladas de Plutão. No tamanho original cada centímetro corresponde a 270 metros de distância, sendo que toda a composição capta uma secção com um total de 120 quilómetros.

As imagens foram captadas pelos instrumentos de fotografia que estão a bordo da sonda New Horizons. Só daqui a um ano, sensivelmente, é que todos os dados conseguidos pela sonda estarão do lado dos cientistas da NASA.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.