As paisagens misteriosas do satélite natural da terra têm vindo a despertar a curiosidade não só de entidades como a NASA ou a Agência Espacial Europeia, a qual ambiciona transformar cavernas lunares em abrigos para astronautas, mas também da Astrorobotic, ispace e Intuitive Machines, três empresas privadas que manifestaram o seu interesse em chegar à Lua num espaço de dois anos, indica o The Verge.

Até agora, nenhuma organização privada conseguiu fazer uma alunagem de sucesso. A mais recente tentativa foi por parte da israelita SpaceIL, em abril deste ano, contudo, a missão Beresheet acabou por despenhar-se minutos antes de chegar à Lua. Mas nem as sucessivas tentativas falhadas conseguem demover a ambição das três empresas.

A Astrorobotic, uma startup americana na área da engenharia aeroespacial, quer ser a primeira a criar um serviço de entregas para a Lua, tal como indica a empresa num comunicado à imprensa. A 19 de Agosto, a Agência Espacial Norte-Americana escolheu a empresa para fazer parte do programa Commercial Lunar Payload Services (CLPS), onde irá transportar, na sua nave Peregrine, 14 instrumentos científicos para a superfície lunar.

Com uma vasta experiência no que toca a assuntos espaciais, a Intuitive Machines foi fundada por uma equipa de antigos engenheiros da NASA e também participa no CLPS, tendo já agendada para 2021 uma missão de transporte na nave espacial Nova-C.

Tal como a Astrobotic, a ispace, participou no Google Lunar X Prize, um concurso internacional para enviar para a Lua a primeira nave espacial financiada de modo privado. Numa missão ambiciosa, a empresa espacial japonesa quer ter pronta, pelo ano de 2040, uma cidade sustentável no satélite natural do nosso planeta, de acordo com o seu website. Para tal, está a desenvolver uma série missões exploratórias com arranque previsto para 2021.

Ao longo da história da exploração da Lua, apenas três países conseguiram aterrar na Lua com êxito. À semelhança dos Estados Unidos, China e Rússia, a Índia pode tornar-se na próxima a chegar ao satélite natural do nosso planeta.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.