O anúncio foi feito pelo sheik Mohammed bin Rashid Al Maktoum através da rede social Twitter e reforça a posição do país na área da exploração espacial, depois de ter lançado estes ano uma missão espacial a Marte.

O veículo não tripulado que os Emirados Árabes Unidos está a preparar vai chamar-se “Rashid” em honra de Rashid bin Saeed Al Maktoum, o pai do atual sheik. Se for bem sucedida vai tornar os Emirados Árabes Unidos tornam-se no quarto país a realizar missões lunares, depois dos Estados Unidos, a Rússia, através da ex-União Soviética, e da República Popular da China.

Hope Probe: Primeira missão a marte dos Emirados Árabes Unidos lançada com sucesso
Hope Probe: Primeira missão a marte dos Emirados Árabes Unidos lançada com sucesso
Ver artigo

O país árabe é o primeiro a avançar com missões espaciais e em junho enviou uma sonda a Marte, na altura em que se assistiu a uma verdadeira corrida de missões ao planeta vermelho, aproveitando a proximidade da Terra. A sonda al-Amal ("Esperança", em árabe), é uma nave orbital, construída em parceria com a Universidade de Colorado, nos Estados Unidos, e foi lançada a partir do Japão, ganhando a distinção de ser a primeira missão interplanetária realizada por um país árabe.

A sonda não irá aterrar no planeta vermelho, mas ficará na sua órbita durante todo um ano marciano, o que corresponde a 687 dias. O objetivo da missão é obter mais informações sobre a dinâmica do sistema de meteorologia do planeta vermelho, antecipando-se às missões tripuladas que estão planeadas para os próximos anos.

A missão ao planeta Marte tem um orçamento de 200 milhões de dólares e foi apresentada como um primeiro passo para impulsionar o sector científico do país. Não se sabem ainda muitos pormenores desta nova missão à Lua nem dos objetivos científicos ou o orçamento envolvido.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.