As notas da primeira fase dos exames de acesso ao ensino superior já foram publicadas e os alunos aprovados já podem apresentar a sua candidatura à primeira vaga do concurso nacional de acesso, que abre hoje e se estende até 6 de agosto. Há 51.568 vagas, mais 8 do que no ano passado, e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior espera que o número de candidatos seja também semelhante ao registado em 2018.

Para este ano a decisão foi de fazer uma distribuição que resultou no aumento de vagas nas instituições em regiões com menor procura e menor pressão demográfica que compensou a redução de vagas em Lisboa e Porto, onde há menos 40 lugares no total, com uma redução de 52 vagas em Lisboa e um aumento de 12 vagas no Porto.

Mesmo com este aumento ligeiro do número de vagas, 2019 é o ano com maior número de acessos disponíveis desde 2014, quando foram abertas 51.426 vagas para entrada em cursos do ensino superior.

Os cursos em que a procura em primeira opção por alunos com uma média de candidatura mais alta do que 17 valores em 2018 foi superior ao total de vagas que abriram estão obrigados a aumentar o número de vagas entre 5% a 15% para o ano letivo de 2019-2020, segundo uma decisão do MCTES, que deixou de fora os cursos de Medicina, que mantêm o 'numerus clausus' do ano passado.

Veja a lista das vagas por instituição e área de curso

O ensino universitário continua a liderar, com 56% das vagas, enquanto o politécnico tem os restantes 44%.

Entre os cursos são as engenharias técnicas e afins que têm maior número de vagas, com 9.382, seguida pelas ciências empresariais, com 7.511 vagas.

Recorde-se que, no ano passado, a definição de vagas levou a que Lisboa e Porto sofressem um corte de 1.100 vagas para privilegiar a escolha de cursos em universidades e politécnicos do interior do país. No total, o concurso nacional de acesso atraiu menos de 50 mil candidatos e na segunda fase foram os politécnicos que atrairam mais candidatos.

Ensino Superior: vagas nas TICE somam e seguem enquanto Lisboa e Porto perdem terreno
Ensino Superior: vagas nas TICE somam e seguem enquanto Lisboa e Porto perdem terreno
Ver artigo

O processo de candidaturas decorre online no site da Direção-Geral do Ensino Superior (DGES) , sendo necessário uma senha de acesso para cada aluno, ou a autenticação com o Cartão de Cidadão. Um Guia de candidatura pode ajudar a ultrapassar as dúvidas relativas ao processo.

A partir de amanhã será publicado no site da DGES a evolução do número de candidaturas submetidas, que podem ser acompanhadas quase em tempo real até ao fim da primeira fase de candidaturas ao ensino superior.

Nota da Redação: A notícia foi atualizada com mais informação.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.