A Comissão Europeia (CE) lançou a primeira call, no valor de mil milhões de euros, de propostas no âmbito do Fundo de Inovação, um dos maiores programas do mundo para demonstrar as vantagens das tecnologias inovadoras de baixo carbono. O fundo irá financiar tecnologias inovadoras para energia renovável, indústrias de utilização intensiva de energia, armazenamento de energia e captura, utilização e armazenamento de carbono. O prazo para apresentação de candidaturas termina a 29 de outubro.

Financiado por receitas do leilão de licenças do Emissions Trading System da União Europeia (EU), a Comissão acredita que este programa irá ter vantagens claras. Bruxelas destaca a criação de empregos locais "à prova do futuro", abrindo caminho para a neutralidade climática pretendida até 2050 e "reforçando a liderança tecnológica europeia a nível global".

"A UE vai investir mil milhões de euros em projetos promissores e prontos para o mercado, como hidrogénio limpo ou outras soluções de baixo carbono para indústrias de utilização intensiva de energia, como aço, cimento e produtos químicos", explica em comunicado o vice-presidente executivo Frans Timmermans. A Comissão irá ainda apoiar projetos de armazenamento de energia e de carbono e soluções de rede.  Para Frans Timmermans este investimento, e em plena pandemia de COVID-19, irá ajudar a "reiniciar" a economia da UE e criar uma recuperação verde.

A primeira call para projetos em larga escala de tecnologias limpas pretende ajudar as empresas a superarem os riscos associados à comercialização e demonstração em grande escala. Esse apoio irá "ajudar as novas tecnologias a chegarem ao mercado", garante a Comissão.

Para projetos que Bruxelas considerar promissores estão reservados, num plano separado, oito milhões de euros. Neste caso pretende-se dar assistência no desenvolvimento do projeto.

Bruxelas reserva 22 mil milhões de euros para apoiar jovens nas áreas da transição verde e digital
Bruxelas reserva 22 mil milhões de euros para apoiar jovens nas áreas da transição verde e digital
Ver artigo

A call está aberta para projetos em setores elegíveis de todos os Estados-membros da UE, Islândia e Noruega. Os fundos podem ser utilizados em cooperação com outras iniciativas de financiamento público, como auxílios estatais ou outros programas de financiamento da Europa. Como explica a Comissão, os projetos serão avaliados de acordo com o seu potencial para evitar as emissões de gases de efeito estufa, potencial de inovação, maturidade financeira e técnica e potencial de expansão e eficiência de custos.

Entre 2020 e 2030 o Fundo de Inovação irá alocar cerca de 10 mil milhões de euros do leilão de Emissions Trading System UE. O valor irá ainda integrar receitas não desembolsadas do antecessor do Fundo de Inovação, o programa NER 300.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.