No início da semana, Jim Bridenstine, administrador da NASA, prometeu visitar a SpaceX para verificar o progresso do Crew Dragon, a nave que vai transportar astronautas para a Estação Espacial Internacional (ISS), como parte do programa Commercial Crew. O líder da NASA referia que o programa estava atrasado e era tempo de começar a entregar resultados.

Como prometido, Elon Musk recebeu Jim Bridenstine e colocou-o a par do progresso, confirmando que a Crew Dragon está prestes a começar as operações de transporte de astronautas, a partir de solo americano no início de 2020. O administrador da NASA destacou a necessidade de fazer mais testes, e só então definir as datas concretas das operações, dependendo dos resultados. Mas tudo aponta para um primeiro teste tripulado da Demo-2 no primeiro trimestre de 2020.

De recordar os incidentes com a cápsula em abril, tendo sido destruída durante um teste, mas o problema foi identificado e superado, estando relacionado com um derrame entre o sistema de aborto do lançamento e o sistema manobra orbital, obrigando os engenheiros a redesenhar o sistema. E como Elon Musk ressalvou “se as coisas não falharem, então é porque não estamos a esforçar-nos o suficiente”. No design dos paraquedas também foi necessário substituir as cordas de náilon por um material mais resistente.

O plano da NASA é transportar astronautas através da Crew Dragon da SpaceX, um passo que será importante para mandar a próxima missão tripulada para a Lua, onde se irá incluir a primeira mulher a alunar, como parte do programa Artemis, em 2024.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.