O INESC-TEC construiu um robot que utiliza, de forma autónoma, lâmpadas ultravioleta para desinfetar os espaços do novo coronavírus. O RADAR-robot já foi testado com sucesso no hospital de São Martinho, em Valongo, conseguindo eliminar o vírus seja num pavilhão mais amplo a um pequeno quarto de hospital.

A instituto quer agora testar o robot em ambiente aeroportuário, e já existem empresas interessadas em comercializá-lo. A sua produção em série pode mesmo começar em poucos meses, adianta a TSF. “Estamos a conversar com uma empresa, e, embora haja outras interessadas, parece que pelo menos uma vai avançar”, salienta António Paulo Moreira, investigador do INESC-TEC à rádio.

Segundo explica o investigador, o robot para em diversos pontos de cada quarto ou pavilhão para incidir a sua luz nas áreas. Os pontos são programados com o tempo necessário para que as lâmpadas se mantenham acesas.

O RADAR-robot começou a ser investigado e desenvolvido em maio, tendo recebido um investimento de quase 30 mil euros da Fundação para a Ciência e Tecnologia. A base tecnológica para o projeto já existia, no que diz respeito à base de movimentação do robot. A equipa de sete pessoas desenvolveu o software para a gestão do robot e o sistema de controlo das lâmpadas.

Depois dos testes bem-sucedidos em ambiente hospitalar, o INESC-TEC espera fechar em breve a possibilidade de colocar o robot à prova no aeroporto Francisco Sá Carneiro. Espera-se, no entanto, que a produção em série do protótipo comece nos próximos dois meses.

O INESC-TEC explica que o robot navega de forma autónoma pelas salas e corredores, neste caso no hospital onde foi testado, sendo capaz de monitorizar a presença das pessoas à sua volta. Por questões de segurança, os testes foram feitos com lâmpadas fluorescentes, mas em condições reais, o robot utiliza luz ultravioleta. Os investigadores garantem que o robot é capaz de desinfetar tanto o ar como as superfícies, com uma eficiência até 99,9%, além de prevenir e reduzir a transmissão de doenças infecciosas causadas por microrganismos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.