É formalizada esta quinta-feira, com o início da 1ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto, a adição de pesquisa simultânea nos repositórios científicos de acesso aberto de Portugal e do Brasil. Passa, deste modo, a ser possível realizar buscas integradas a partir do Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal (RCAAP) português ou do OASIS brasileiro, válidas para os dois repositórios, que juntos somam mais de 134.000 documentos.

Lançado há dois anos, o RCAAP permite aos investigadores de qualquer instituição do ensino superior disponibilizarem online os resultados da sua investigação científica.

O repositório científico conta presentemente com 30 repositórios institucionais, abrangendo todas as universidades públicas, algumas universidades privadas, institutos politécnicos, laboratórios do estado e instituições de investigação, e incluindo cerca de 50.000 documentos.

Os valores comparam com o início de 2008, quando existiam no país apenas três repositórios institucionais com 7.300 documentos. "Ou seja, em menos de três anos o número de repositórios institucionais decuplicou, o número de documentos passou a ser quase 20 vezes maior e foi assegurada a abrangência de todo o sistema universitário público nacional", salienta Luís Magalhães, da UMIC, um dos organismos responsáveis pelo desenvolvimento da plataforma, que contou com a colaboração da FCCN e da Universidade do Minho.

A disponibilização da nova funcionalidade de pesquisa é feita a par da 1ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto, que decorre hoje e amanhã em Braga. O evento, por sua vez, vem no seguimento do Memorando de Entendimento assinado entre os ministros de ciência de Portugal e do Brasil em Outubro de 2009, e dá continuidade às Conferências sobre o Acesso Livre ao Conhecimento, organizadas pela Universidade do Minho em 2005, 2006, 2008, as duas últimas já no âmbito do projecto RCAAP.

O Memorando de Entendimento assinado pelos ministros de ciência dos dois países previu, entre outros aspectos, a disponibilização do acesso integrado aos repositórios científicos de acesso aberto dos dois países, o desenvolvimento de um sistema conjunto de metadados e pesquisa nos repositórios de ambos os países, e a realização anual conjunta de um encontro internacional sobre repositórios científicos de acesso aberto/livre cuja primeira materialização é precisamente a conferência que agora se realiza.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.