A realidade virtual está a atravessar um processo de massificação. Para além dos preços estarem a tornar a tecnologia mais acessível, também a multiplicidade de conteúdos contribui para fazer desta proposta uma via mais apetecível para o consumo de entretenimento. No entanto, o fraco crescimento a que se assiste não está a atrasar o desenvolvimento da indústria. As empresas continuam a desbravar caminho numa tecnologia que, pelos vistos, ainda tem muito mais para oferecer. Veja-se a última demonstração da HTC, por exemplo.

Num vídeo publicado no Twitter, a marca taiwanesa mostrou uma outra dimensão que pode estar prestes a tornar-se numa realidade comercial para os tradicionais headsets que pertencem ao segmento da eletrónica de consumo. A novidade, neste caso, é a supressão de uma barreira "geográfica", que permite ao utilizador deslocar-se por entre várias divisões sem que para isso tenha de abandonar a experiência onde está imerso.

O sistema funciona com base num headset HTC Vive Pro, 16 estações de monitorização e um SteamVR beta. No clip é possível perceber a utilidade destas estações, uma vez que estas permitem a expansão da experiência em realidade virtual a um espaço mais amplo.

Neste momento ainda não é possível adquirir um setup com estas capacidades, mas uma vez que ambas a empresa está a fazer questão de mostrar que a tecnologia já permite criar uma experiência desta envergadura, é bem possível que dentro de poucos anos possa experienciar um jogo em todas as divisões de sua casa sem perder a conexão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.