Dos mais de 600 mil computadores pagos pelo Plano de Recuperação e Resiliência, um terço ainda não foi entregue. Os cerca de 200 mil equipamentos, adquiridos no âmbito do programa Escola Digital, estão a acumular-se nas escolas, com vários pais a recusarem-se a recebê-los.

Como avança o jornal Público, uma auditoria do Tribunal de Contas (TdC), realizada no final do ano letivo de 2021/2022, tinha dado a conhecer que existiam discrepâncias entre o número de computadores comprados e entregues.

De acordo com o relatório de julho do TdC, até ao final de março deste ano, tinham sido distribuídos 1,04 milhões de computadores e respetivas conectividades 589 mil foram entregues a alunos, 93 mil a professores. No entanto, mais de 350 mil computadores faltavam continuavam por distribuir por alunos e professores.

Mais de 350 mil computadores continuam por distribuir por alunos e professores
Mais de 350 mil computadores continuam por distribuir por alunos e professores
Ver artigo

Segundo Pedro Dominguinhos, presidente da Comissão Nacional de Acompanhamento do PRR, “estão entregues dois terços dos 600 mil computadores” até ao momento.

Mas porque motivo é que os computadores continuam a acumular-se nas escolas à espera de serem entregues? De acordo com o responsável, existem famílias que já tem equipamentos em casa. Por outro lado, outras recusam os equipamentos porque não se querem responsabilizar pelos mesmos, considerados pelos diretores das escolas como de fraca qualidade. 

A situação é semelhante à que se tinha verificado anteriormente este ano, quando diretores escolares revelaram à Lusa que, durante a distribuição dos computadores, havia pais que recusaram os equipamentos, seja porque já tinham um computador disponível em casa, ou por considerarem os equipamentos de fraca qualidade, ou por temerem que os filhos os estragassem.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.