O sistema operativo Linux tem bugs com menos frequência do que o software comercial tradicional, defende a Coverity. No projecto de investigação que conduziu durante quatro anos, esta empresa de actividade dedicada à análise de código diz ter encontrado apenas 985 bugs nas 5,7 milhões de linhas de código que formam a última versão do kernel do sistema operativo Linux, quando, dados da Universidade de Carnegie Mellon, atribuem a um programa tradicional de dimensão idêntica mais de cinco mil incorrecções.




"O Linux apresenta muito bons resultados em termos de densidade de bugs, afirma Seth Hallem, CEO da Coverity, uma empresa norte-americana que desenvolve ferramentas de detecção de falhas para software escrito nas linguagens de programação C e C++, citado pela C/Net.




O responsável salienta que a análise ao Linux efectuada pela sua empresa - e que versou exclusivamente a versão 2.6 do kernel - indicou que o processo de desenvolvimento open-source produziu um sistema operativo seguro. A Coverity não analisou o código fonte do Windows, uma vez que a Microsoft não faculta o acesso ao mesmo, mas Hallem cita resultados de outros estudos tornados públicos que descrevem a densidade dos bugs daquele sistema operativo proprietário, garantindo que "o Linux é comparável ou melhor do que o Windows".




Os resultados da investigação da Coverity sugerem que o kernel do Linux se classifica melhor do que o código comercial. O software proprietário apresenta, em geral uma a sete falhas por mil linhas de código, de acordo com um relatório de Abril passado de um grupo de trabalho da National Cybersecurity Partnership que por sua vez remete para uma análise do Instituto de Engenharia do Software da Universidade de Carnegie Mellon.




Estes valores aplicados a um programa de 5,7 milhões de linhas de código, como é o caso da versão mais recente do kernel do Linux, daria qualquer coisa entre as 5.700 e as 40.000 falhas.




Notícias Relacionadas:


2004-10-26 - Red Hat avisa sobre circulação de emails falsos para utilizadores das suas soluções


2003-10-10 - SANS Institute aponta as 20 vulnerabilidades informáticas mais frequentes


2003-09-22 - Falhas de segurança identificadas em software open-source

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.