A Toshiba, a Samsung e a Dell são as principais "castigadas" no último ranking das tecnológicas mais "verdes", por "falharem nos prazos que elas próprias tinham definido" para eliminarem algumas das substâncias mais perigosas dos produtos que fabricam.

A explicação acompanha a publicação da tabela trimestral das fabricantes mais amigas do ambiente, da GreenPeace, e é dada por Iza Kruszewska, responsável internacional pelas campanhas contra as substâncias tóxicas.

No último Guide to Greener Electronics a Toshiba cai da 3ª para a 14ª posição e a Samsung da 7ª para a 13ª. Na origem está o mesmo problema: o uso de PVC (policloreto de vinilo) e BFRs (retardadores de chamas bromados) na composição dos seus produtos.

Ambas as substâncias podem produzir substâncias tóxicas quando incinerada em condições deficientes, como acontece na China ou Índia, exemplificou a responsável.

Esta é uma das principais preocupações das organizações na área do ambiente e, recentemente, levou também algumas das fabricantes a pedirem aos órgãos europeus que apertem a legislação nesta matéria.

A iniciativa, que é aplaudida pela GreenPeace e ajuda a elevar as classificações de algumas das suas promotoras, como a Sony Ericsson e a HP, não chega para desculpar a Dell, que apesar de se juntar ao manifesto é repreendida por não cumprir os seus próprios prazos.

Nos lugares cimeiros não há surpresas: Nokia e a Sony Ericsson continuam no topo da tabela. A organização ambientalista destaca, no entanto, as prestações da Apple e HP, pela sua panóplia de produtos "verdes".

Entre as que mais subiram desde Janeiro estão ainda a Panasonic (do 10º para o 6º lugar) e a Sony (do 7º para 6º), que ficam empatadas, a HP (do 11º para o 8º) e a Sharp (do 13º para o 9º).

No fim da tabela continua a Nintendo, seguida da Lenovo e Microsoft.

[caption]Guide to Greener Electronics[/caption]

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.