A Intel está a planear reduzir os preços de alguns dos seus processadores para desktops. A medida estará relacionada com a concorrência da AMD, que se prepara para lançar a sua nova geração de processadores Ryzen, que tem recebido críticas muito positivas por parte dos analistas especializados.

Nesse sentido, a tecnológica de Silicon Valley está a considerar fazer uma redução até 15% do preço de alguns dos seus produtos, de acordo com fontes citadas pelo Digitimes. Entre esses modelos, podemos encontrar o i9-9900K, o i7-9700K e o i5-9600K. A Intel continua a dominar o mercado – no último trimestre de 2018, teve uma quota de 86% a nível mundial, contra 14% da AMD (dados do IDC). No entanto, estes números representaram uma subida de 4,5% da AMD face ao mesmo período do ano anterior, enquanto que a Intel apresentou uma quebra de 4,4%.

A AMD ocupa, contudo, uma posição forte no mercado de gaming. Depois de adquirir, em 2006, a ATI Technologies, melhorou substancialmente as capacidades do seu chip gráfico, um fator muito importante na perspetiva dos gamers. Para além de melhores desempenhos em termos de gaming, a AMD também superou a Intel na tecnologia de fabrico de chips medida com base na largura de cada transistor.

Os especialistas consideram que a medida de redução de preço é uma boa opção da Intel para enfrentar a concorrência dos seus rivais. Segundo declarações do analista Linley Gwennap à Business Insider, “a AMD sempre esteve atrás da Intel no que ao processo tecnológico diz respeito, mas agora, pela primeira vez, está claramente à frente”. Por esse motivo, a Intel vai optar pela estratégia de combater a AMD pelo preço, já que do ponto de vista tecnológico, de acordo com a opinião de especialistas, parece estar longe de poder destronar a AMD.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.