Embora a Lenovo só feche o ano fiscal em Março de 2020, este é um mês de balanço e os números partilhados num encontro com a imprensa mostram a satisfação da empresa com o desempenho nas vendas em Portugal, e as boas expectativas para o próximo ano, em consumo e na área profissional.

Vasco Oliveira, responsável pela área de consumo, afirma que este foi mais um ano de crescimento para a Lenovo, sublinhando que “em novembro batemos o record de market share com um quarto do mercado de consumo”, explica, destacando a prestação da área de gaming, onde em novembro registou 40% das vendas totais do segmento.

Na área de consumo Vasco Oliveira diz que a Lenovo é número 1 em ultra thins e tem quase 50% de quota nos convertíveis. “Só não somos líderes nos portáteis mais tradicionais, que na verdade já não temos e já não trazemos para o mercado”, justifica. A tendência é para produtos mais premium, como Vasco Oliveira já tinha destacado. 

A Lenovo está a mudar e já não quer ser apenas a “empresa que vende computadores”
A Lenovo está a mudar e já não quer ser apenas a “empresa que vende computadores”
Ver artigo

Durante a Black Friday a Lenovo conseguiu “o melhor market share de sempre”, referiu ao SAPO TEK, explicando que ocuparam “a segunda posição no mercado com 25% em unidades”, isto no total do mês de novembro.

A área de desktops continua também com bom desempenho, e este ano a Lenovo lançou também a categoria de monitores. Também os smart devices, que apesar de não estarem disponíveis em português já estão em Portugal através de alguns retalhistas, têm conseguido uma boa aceitação.

Lenovo apresenta o Thinkbook desenhado para negócios… mas com estilo
Lenovo apresenta o Thinkbook desenhado para negócios… mas com estilo
Ver artigo

O mercado profissional continua a ser também um dos “bastiães” da Lenovo, e Miguel Coelho afirma que está “bem encaminhado para ser um ano muito bom na área profissional”. O executivo que este ano assumiu a liderança da área profissional da Lenovo a nível ibérico diz que no último trimestre a marca chegou à liderança no mercado português, em portáteis B2B e que “tudo indica que no fim do ano vamos ser número 1 em Portugal.

Miguel Coelho destaca ainda a dinâmica do mercado português e os eventos em que a marca esteve presente, especialmente o Web Summit onde a Lenovo teve pela primeira vez um espaço de exposição que vai repetir na edição e 2020.

Nota da Redação: Foi feita uma alteração no quarto parágrafo para maior precisão nas novas categorias que este ano surgiram no mercado.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.