A empresa liderada por António Ferreira já tinha iniciado a operação em Portugal e no Reino Unido em maio de 2012, sempre com o objetivo de estender os serviços a outros países europeus.

A empresa de serviços de infraestrutura de cloud computing quer desenvolver uma oferta de cloud pan-europeia e concorrer de forma direta com outros grandes players, como a Amazon, mas tirando partido da sua localização, simplicidade e serviços low cost.

A nova operação em França tem um datacenter local, na área de Paris, e suporte local, mas este nó serve os países mais próximos na Europa central, permitindo também aos atuais clientes dispersas os seus recursos nas diferentes localizações onde a Lunacloud já marca presença, com redundância geográfica.

"O lançamento de França é uma etapa importante na nossa expansão, porque marca também a abertura de um novo datacenter da Lunacloud (em Paris)", explica António Ferreira, em entrevista ao TeK.

Fazendo o balanço de quase um ano de atividade, o CEO da empresa adianta que "temos visto haver maior propensão à compra de serviços de infraestrutura de cloud por parte de startups e PMEs tecnológicas. As empresas de maior dimensão continuam a ter os seus processos habituais de aquisição de serviços ou infraestruturas tradicionais de IT e não estão ainda a adoptar serços de infraestrutura na cloud pública, como os que propomos. Estamos satisfeitos com a evolução e por isso continuamos com o nosso plano de expansão, sendo a próxima etapa a abertura de operações na Rússia. Ao expandirmos a nossa rede de datacenters e infraestrutura teremos mais meios para combater os gigantes do sector, nomeadamente a Amazon."

Os modelos de preços dos serviços são iguais em todas as operações, mas os clientes pode escolher o datacenter onde querem localizar os seus Cloud Servers ou usar a Cloud Storage no painel de controle do serviço.

A empresa tem também planos para alargar os serviços disponibilizados. António Ferreira adianta ao TeK que em maio vai ser lançado o MongoDBaaS (MongoDB-as-a-Service), um serviço de base de dados do tipo NoSQL, a MongoDB, que pode ser contratado à hora, com capacidade definida pelo cliente, virtualmente ilimitada. Este serviço concorre com a MongoHQ e MongoLab.

Em julho será lançado um serviço mais vocacionado para programadores, do tipo PaaS (Platform-as-a-Service), onde a Lunacloud vai ter ambientes de desenvolvimento Java, PHP e Ruby. "Os programadores apenas terão que fazer upload do seu código e esquecer a gestão de infraestrutura, dos servidores", afirma o CEO da empresa.

Recorde-se que a startup portuguesa já conseguiu marcas importantes na análise de serviços, superando a Amazon e a Rackspace, dois dos maiores distribuidores de serviços cloud em todo o mundo, em testes de desempenho dos servidores. Os benchmarks foram realizados pela Cloud Spectator, uma empresa de análise especializada em ofertas na nuvem.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Fátima Caçador

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.