A Microsoft vai alargar, a partir de hoje, as condições de acesso ao programa de doação de software a Instituições Particulares de Solidariedade Social, acrescentando novas categorias de organizações à lista e disponibilizando mais programas.

Segundo os dados da empresa, desde que a iniciativa foi estendida a Portugal, em 2006, foram disponibilizados programas no valor de "mais de 4,5 milhões de dólares" (3,2 milhões de euros) em software, um número que deverá crescer com as alterações agora apresentadas.

O número de programas que pode ser pedido por cada IPSS passa de 6 para 10, com o objetivo de "permitir que estas tenham de uma só vez todo o software de que precisam para implementar um projeto", por exemplo, o Windows, Office e o SharePoint, explica a empresa em comunicado.

De agora em diante, cada associação vai poder solicitar até 10 produtos da marca, com um limite de 50 licenças para aplicações ou sistemas operativos, sendo-lhes também facultado o acesso ao programa Get Windows Genuine, que permite que recebam doações de sistemas operativos para serem utilizados nos computadores existentes onde tenham instaladas versões ou licenças ilegais.

A lista de instituições elegíveis para o programa passa a contar com mais três categorias, para incluir organizações de investigação na área da saúde, fundações privadas e organizações desportivas e de recreio.

O programa, que permite às IPSS aceder de forma gratuita a um lote de produtos de software, uma vez a cada dois anos, tem como objetivo "facilitar o acesso à tecnologia por parte das associações sem fins lucrativos e com fundos limitados", chega anualmente a cerca de 40 mil organizações.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.