O Raspberry Pi ajudou a mudar o mundo da tecnologia, pois permitiu o desenvolvimento de milhares de projetos tecnológicos, tanto a nível de hardware como ao nível de aprendizagem de código. Ao todo já foram vendidas mais de cinco milhões de unidades do micro-PC.

O preço sempre foi um dos seus factores diferenciadores. O módulo original, o P1 B+, chegou ao mercado por 35 euros. Mas entretanto foi lançado um segundo modelo, mais potente, e que custa os mesmos 35 euros.

Para ajudar a diferenciar os módulos e para dar nova vida ao Raspberry Pi original, a fundação que gere o projeto decidiu baixar o preço do P1 B+ para perto dos 22 euros. A razão está no custo de fabrico mais baixo, o que permite praticar novos preços.

No entanto a redução para ser comunicada numa altura estratégica e numa altura em que surgiu um novo projeto “querido” da Internet: um micro-computador chamado CHIP e que custa apenas 9 dólares, cerca de sete euros. O CHIP está a fazer uma campanha de sucesso no Kickstarter e já reuniu mais de 1,2 milhões de dólares.

Apesar de já haver um Raspberry Pi mais potente e uma alternativa mais barata, o modelo original do micro-computador continua a ser uma boa opção de compra para os que pretendem ter um pequeno media center lá em casa.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.