Foi em 2016 que o desafio invadiu a internet. O Mannequin Challenge consistia em filmar uma pessoa ou um grupo de pessoas imóveis durante um determinado período de tempo e até astronautas aderiram à tendência.

Passados três anos, uma equipa da Google AI converteu alguns dos vídeos partilhados em imagens 2D para melhorar a noção de profundidade em inteligência artificial (IA) nos vídeos em que a câmara não se encontra estática. A Google AI divulgou, entretanto, uma publicação sobre a investigação.

Com esta aptidão melhorada, as redes neuronais poderão ajudar os carros autónomos e robots a navegar de uma melhor forma em áreas desconhecidas.

Muitos das investigações de IA têm recorrido a dados disponíveis publicamente, em plataformas como o Twitter e a Wikipedia. No entanto, e como recorda o Engadget, o facto de os investigadores terem como base estes vídeos sem notificar os seus participantes pode levantar algumas dúvidas ao nível da privacidade.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.