A Polícia Judiciária comunicou ontem ter detido um jovem de 22 anos, de nacionalidade portuguesa, que será o presumível autor de cerca de 100 crimes de burla informática e nas comunicações. Segundo o comunicado da PJ estes crimes terão lesado as vítimas em mais de 120 mil euros.

A detenção foi realizada pelo departamento de investigação criminal de Setúbal, que identificou e deteve o jovem, fora de flagrante delito. Os crimes de que é acusado terão ocorrido desde o ano de 2009 em diversos pontos do país.

O comunicado da PJ não adianta dados sobre os métodos usados pelo jovem nas burlas informáticas e de comunicações.

O detido era procurado por diversas autoridades nacionais e encontrava-se refugiado em casa de familiares em França. Depois do primeiro interrogatório a que foi presente o foi aplicada a medida de coação de apresentações bissemanais na autoridade policial da zona de residência.

Há pouco mais de uma semana a Polícia Judiciária tinha detido também um homem de 24 anos por suspeita da prática de vários crimes de falsificação de documento, falsidade informática, burla informática qualificada e associação criminosa.

Este individuo fazia parte de um grupo de criminosos mais alargado e o modo de atuação passava pela obtenção e utilização indevida de dados de cartões emitidos por instituições bancárias estrangeiras na realização de compras ilícitas através da Internet.

Nota de redação: Foram corrigidas gralhas no texto.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.