O ato de picar o dedo para controlar os níveis de glicose no sangue torna-se rapidamente numa rotina incomodativa e desconfortável. E é por esta situação que várias pessoas têm de passar devido ao facto de terem diabetes. Um grupo de investigadores apresentou agora aquela que pode ser a solução ideal para este problema: uma tatuagem eletrónica.

O autocolante tem integrados sensores que fazem uma monitorização dos níveis de glicose e tentam perceber, sobretudo após as refeições, se existe uma grande variação. A análise é feita através de elementos eletromagnéticos, isto porque a glicose é transportada por iões de sódio, que têm carga elétrica positiva.

[caption]Nome[/caption]

Como explica a publicação Popular Science, o dispositivo foi desenvolvido na Universidade de San Diego, nos EUA, e pode representar uma revolução na forma como os diabéticos lidam com a doença.

A tatuagem é temporária e apenas consegue fazer uma boa monitorização durante um dia. Mas em compensação os investigadores estimam que quando chegue ao mercado, possa vir a custar apenas alguns cêntimos por unidade.

A ideia de usar um wearable como forma de rastrear os níveis de glicose não é nova e já foi testada noutros formatos anteriormente. A Google, por exemplo, está a testar uma lente de contacto inteligente que será capaz de fazer o mesmo controlo aos níveis de açúcar.

Resta esperar que estas inovações tenham resultados o mais precisos possível para que possam ser aprovados pelas entidades reguladores, o desbloqueio final para que cheguem ao mercado e às pessoas que lhe vão dar uso.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.