A empresa da Alphabet foi a primeira a oferecer um serviço comercial de passageiros com veículos autónomos, contudo, quando este arrancou em dezembro de 2018, na cidade de Phoenix, no Arizona, Estados Unidos, a empresa deparou-se com um entrave ao seu progresso. Não foi exactamente fácil convencer as pessoas de que a tecnologia era segura e, para além da preocupação manifestada pelos habitantes, alguns começaram até a sabotar e a vandalizar os veículos.

No entanto, a empresa irmã da Google parece ter encontrado sucesso na Califórnia, onde, apenas um mês depois de ter começado a participar num programa piloto de táxis autónomos, já transportou 6.299 passageiros em 4.678 viagens, indica um relatório da California Public Utilities Commission, a entidade reguladora de serviços públicos do estado americano. Com uma média de 156 viagens por dia, esta pode ser uma prova de que a empresa tem os recursos necessários para levar o seu serviço para o próximo nível.

À semelhança do que aconteceu na sua fase experimental, onde começou a testar a circulação dos veículos autónomos sem a presença de um condutor de segurança, as viagens no “táxi robot” estão apenas disponíveis aos funcionários da Waymo ou da Alphabet e os automóveis circulam apenas em algumas regiões exclusivas da Califórnia: Palo Alto, Mountain View, Los Altos, Los Altos Hills e Sunnyvale.

Segundo a Tech Crunch, para já, o programa piloto não permite o cobrar dos seus passageiros pelas viagens, algo que leva especialistas como Susan Shaheen, co-directora do Transportation Sustainability Research Center na Universidade da Califórnia, a afirmar que tal poderá fazer com que a Waymo tenha dificuldade em determinar qual será a procura dos seus serviços no futuro.

Embora os números relativos à Waymo possam ser considerados impressionantes para um serviço que iniciou o seu programa piloto há dois meses, tendo percorrido, por exemplo, quase 10 mil quilómetros ao longo das suas 4.678 viagens, investigadores e especialistas da área não têm a certeza de como os dados recolhidos pela CPUC poderão vir a ajudar as empresas a construir uma base sólida para os serviços comerciais de passageiros com veículos autónomos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.