A esta hora, João Lousada, colaborador da alemã GMV INSYEN e subcomandante de campo do Fórum Espacial Austríaco (OeWF) já está “em estágio” para viajar até ao solo marciano projetado na árida paisagem do deserto de Dhofar, em Omán, como astronauta, na missão de simulação AMADEE-18.

No decurso da missão, que se prolongará durante um mês, o português junta-se a uma equipa de mais cinco pessoas que “vestem a pele” de astronautas – os chamados astronautas análogos - para viver em isolamento e realizar uma série de experiências.

O objetivo da missão, liderada pelo OeWF em parceria com organizações internacionais de investigação, é conduzir um conjunto de testes de preparação para futuras missões humanas a Marte, no campo da engenharia, operações de superfície planetária, astrobiologia, geofísica e geologia, ciências da vida e outras disciplinas.

Humanos vão colonizar Marte a partir de 2024
Humanos vão colonizar Marte a partir de 2024
Ver artigo

Como parte destas experiências, a tripulação vai utilizar um drone, veículos terrestres robóticos (rovers) e um viveiro insuflável para simular missões no planeta vermelho. Outra equipa trabalhará no Centro de Suporte da Missão (MSC) a partir de Innsbruck, na Áustria, com um atraso de sinal de 10 minutos entre as duas equipas, simulando assim o tempo de propagação do sinal entre Marte e a Terra.

Os astronautas análogos destinados a esta missão são selecionados cuidadosamente e treinados para operar com o simulador de fato espacial Aouda do OeWF e realizar as diferentes experiências científicas e atividades de campo, explica a promotora numa nota à imprensa. Atuam também como a face visível do projecto, representando a missão como embaixadores nos media e em atividades educativas.

Nascido em Portugal em 1989, João Lousada estudou Engenharia Aeroespacial em Lisboa fazendo posteriormente a sua tese de mestrado na Universidade de Victoria, Canadá, centrada na determinação da atitude do satélite.

Atualmente trabalha na GMV INSYEN, na Alemanha, onde ocupa o cargo de Engenheiro de Operações de Voo para Columbus, e é responsável pelo controlo de subsistemas do módulo Europeu da ISS no Centro de Controlo de Columbus em Munique. É também paraquedista certificado e mergulhador de resgate.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.