Se o mundo fosse demasiado pequeno para conseguir consolidar a coexistência entre a realidade virtual e a realidade aumentada, Tim Cook, o CEO da Apple, estaria, aparentemente, do lado da segunda.

Em entrevista ao Good Morning America, um dos programas matinais mais populares dos Estados Unidos, o líder da tecnológica de Cupertino defendeu a ideia de que a realidade aumentada acabará por protagonizar o futuro das realidades alternativas. "Na minha opinião a realidade aumentada é a maior das duas [...] porque oferece a possibilidade de nos sentarmos e estarmos muito presentes um com o outro, ao mesmo tempo que temos uma nova realidade visual para partilhar", respondeu Cook esta quarta-feira depois de ter sido questionado acerca da sua visão sobre a realidade virtual.

Por outro lado, esta última não parece despertar grande interesse ao CEO da Apple que considerou a RV uma tecnologia que, embora consiga "encerrar e emergir a pessoa numa experiência que pode ser muito 'fixe', provavelmente acabará por ter menos interesse comercial com o tempo". No futuro, Tim Cook acredita ainda que "as pessoas terão cada vez menos interesse na realidade virtual" apesar de demonstrar potencialidades em sectores como a educação e os videojogos.

A Apple ainda não tem qualquer projeto palpável na área da realidade aumentada ou virtual mas várias movimentações levam a crer que não deverá ficar afastada deste mercado. No passado mês de janeiro, a empresa contratou Doug Bowman, um premiado especialista em interfaces tridimensionais para integrar uma alegada equipa secreta que estará a ensaiar produtos de realidade virtual para a marca. 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.