Dois anos depois de ter comprado a Otto por 680 milhões de dólares, a Uber anunciou o fim das operações nesta unidade. "Decidimos cessar trabalhos no programa de desenvolvimento de camiões autónomos e apostar exclusivamente nos carros. Recentemente demos um passo importante, ao voltarmos às ruas de Pittsburgh com os nossos testes, e como pretendemos manter esse ritmo de trabalho, acreditamos que ter todas as nossas equipas focadas neste projeto é a melhor decisão que podemos tomar", disse Eric Meyhofer, responsável pelo grupo de Advanced Technologies da empresa norte-americana, num email remetido à imprensa.

A Uber também tem camiões autónomos e andam a conduzir nos Estados Unidos
A Uber também tem camiões autónomos e andam a conduzir nos Estados Unidos
Ver artigo

A notícia foi recebida com surpresa, uma vez que a Uber nunca baixou o nível de importância que dava ao projeto, ao longo destes dois anos. Ainda no passado mês de março, os camiões em teste no Arizona já registavam milhares de entregas concretizadas com apenas alguns meses de estrada.

Note que para além da Otto, a Uber vai também encerrar as atividades nas unidades que se dedicavam ao desenvolvimento do Uber Fright, um serviço adicional que pretendia estabelecer o contacto entre empresas de entregas e motoristas da Uber.

A empresa confirmou também que nenhum empregado será despedido como consequência desta decisão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.