No total são 172 novas medidas a implementar, organizadas como habitualmente em diferentes eixos de intervenção, escolhidos em função dos vários problemas identificados nos serviços da Administração Pública.

Mais de uma centena “mexem” diretamente com o quotidiano dos cidadãos, além de outras 60 que se destinam, ao mesmo tempo, às empresas.

Dos exames às matrículas na hora online, passando pelos agendamentos para a Justiça e para o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana através da internet e pelos pagamentos de impostos a crédito, conheça 15 das medidas mais importantes do novo Simplex+ 2017.

 

A par do lançamento do novo Simplex+ 2017, foi igualmente feito o balanço da taxa de execução do programa anterior, que terá ficado nos 89%, concretizando 157 das 176 medidas inicialmente previstas até maio de 2017.

De acordo com um estudo realizado pelo ISEGI, da Universidade Nova de Lisboa, citado pelo Gabinete da Ministra da Presidência e da Modernização Administrativas, o Estado terá poupado cerca de 470.000 horas, o equivalente a 59.000 dias de trabalho apenas em 11 das medidas executadas no Simplex+, como por exemplo o pagamento de impostos direto, o registo criminal online ou o imposto único de circulação.