As regras de normalização a aplicar nas redes wireless 5G, no que diz respeito à infraestrutura “standalone”, já foram definidas. A boa notícia foi transmitida pela 3GPP, iniciativa que agrega as principais entidades ligadas às telecomunicações. Com esta norma, que define a onda de rádio standard para as ligações 5G, já é possível arrancar oficialmente com a nova geração de redes sem fios.

De reforçar que este acordo visa as versões autónomas da rede 5G, ou seja, a criação da infraestrutura definitiva sem a utilização das redes LTE existentes. As regras para o 5G assentes em redes já existentes já haviam sido estipuladas em dezembro do ano passado. Na prática, através do novo protocolo já é possível criar estruturas para o 5G independentes, em locais onde não existia nenhuma infraestrutura.

5g

A 3GPP é um grupo formado por centenas de empresas ligadas às telecomunicações, desde operadoras, redes, terminais, fabricantes e empresas de internet, que visa estabelecer as normas da infraestrutura 5G. Erik Guttman, o presidente da 3GPP, refere que este passo completa o nível 3 da implementação do 5G autónomo, após três anos de trabalho intenso, envolvendo centenas de engenheiros. Mas ainda existe trabalho pela frente, com diversas afinações ainda a serem introduzidas nos próximos meses.

Laboratório da Vodafone aberto para “fabricar” tecnologia para 5G em Portugal com a Ericsson
Laboratório da Vodafone aberto para “fabricar” tecnologia para 5G em Portugal com a Ericsson
Ver artigo

Esta normalização é aguardada com grande ansiedade pelas empresas e consumidores que antecipam este salto de geração de internet wireless. Ainda no início do ano a Altice e a Huawei uniram-se para acelerar o 5G em Portugal e antecipar a possibilidade de as empresas portuguesas desenvolverem novos modelos de negócios e serviços baseados na nova geração da rede.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.