As forças policiais norte-americanas detiveram recentemente mais de 125 suspeitos de crimes na área da Internet e das novas tecnologias, numa operação movida a nível nacional.



Muitos dos casos apurados pela investigação, denominada "Operation CyberSweep", envolvem o roubo de números cartões de crédito, drogas e venda de produtos piratas e software, mas além dos falsificadores e piratas do software, também há um caso de tentativa de venda ilegal de medalhas de mérito atribuídas normalmente a soldados de guerra e um outro caso de um indivíduo que desviou o tráfego Internet do site da rede de notícias árabe al-Jazeera para um outro espaço Web onde apresentava uma mensagem patriótica americana.



Contabilizando 125 mil vítimas com prejuízos avaliados em 100 milhões de dólares durante os últimos meses, a investigação envolve 34 advogados norte-americanos e um conjunto de outras entidades como o FBI, o Serviço Secreto, o Serviço de Inspecção Postal e a Federal Trade Commission.



Os números americanos mostram que as fraudes na Internet continuam a aumentar. O Internet Fraud Complaint Center, gerido em parte pelo FBI, registou 58 mil queixas nos primeiros nove meses de 2003, mais 10 mil do que as registadas em igual período de 2002.



No início do ano, uma acção idêntica à verificada agora, denominada "Operation E-Con", resultou na acusação de mais de 130 pessoas.



Notícias Relacionadas:

2003-10-17 - Brasil está a tornar-se um centro mundial de cibercrime

2003-08-11 - Sites de jogo online na mira do cibercrime sul-coreano

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.